Home / Concursos & Empregos / Atitudes que recrutadores buscam em um candidato

Atitudes que recrutadores buscam em um candidato

Por mais que as habilidades técnicas adquiridas na faculdade ou no dia a dia sejam importantes, existem outros fatores comportamentais que influenciam no interesse do recrutador pelo seu trabalho. A forma como você se comporta pode ser até mais decisivo na contratação do que fatores práticos.

De acordo com dados obtidos através de pesquisa publicada no site americano Career Builder, com participação de mais de 2,1 mil recrutadores e profissionais de recursos humanos, 77% dos entrevistados deram peso semelhante à técnica e personalidade no momento de avaliar um candidato para possível contratação.

Deste modo, a forma como uma pessoa se comporta ou toma suas atitudes implicará diretamente na decisão do selecionar, caso seja deparado com dois candidatos com currículos semelhantes. Mas você pode estar se perguntando, porque isso é tão importante? O principal motivo é que o seu perfil comportamental diz muito sobre a sua capacidade de se adaptar a um novo ambiente de trabalho e, desta forma, trazer bons resultados para empresa.

Sua influência vai ainda mais longe. Questões como solução de problemas, motivação e gerenciamento de pessoas estão totalmente interligadas com as habilidades comportamentais de um profissional.

A pesquisa traz ainda 10 características de personalidade mais solicitadas no processo de avaliação de potenciais dos funcionários. As mesmas serão constadas a seguir:

atitudes-de-candidatos

1 – Ética: Ela se refere a um conjunto de valores e normas que conduzem as condutas do colaborador para que este preserve uma reputação positiva no ambiente de trabalho. O profissional ético é valorizado pelo fato de respeitar os seus colegas e clientes, ser honesto e digno em qualquer situação, sabe ouvir críticas e sugestões e também por ficar longe de fofocas e comentários mal intencionados.

2 – Segurança: Um colaborador seguro é aquele que confia no seu trabalho, sabe falar sobre ele com precisão, expressa suas ideias aos gestores, sabe justificar suas sugestões e, além disso, consegue ouvir críticas e sugestões sem se sentir inferior.

3 – Atitude positiva: Profissionais com atitudes positivas pensam nas possibilidades e não nas limitações, são gratos a pessoas que colaboram para o seu crescimento profissional, não permitem que o medo os paralise e são ótimos comunicadores.

4 – Automotivação: Esse tipo de colaborador não só injeta ânimo em seu próprio trabalho, mas também influencia na positividade de sua equipe e colegas de trabalho. Independente das situações que são submetidos a enfrentar, entende que se ele foi contratado é porque tem um valor a agregar na empresa, portanto, procura dar o seu melhor e sempre busca evoluir profissionalmente.

5 – Trabalho em equipe: Pessoas que sabem trabalhar em equipe são confiáveis, se comunicam bem, sabem ouvir o que os outros têm a dizer, estão sempre dispostos a participar das atividades e realizar as tarefas que levarão a equipe ao seu objetivo, são flexíveis e sabem adaptar conforme a necessidade de seus colegas, são comprometidos e estão sempre dispostos a trabalhar até que os seus objetivos sejam alcançados.

6 – Organização para gerenciar múltiplas prioridades: Esse tipo de profissional é considerado uma peça chave na organização, pois sabe lidar com diferentes situações de forma planejada. Geralmente são ótimos gerenciadores de crise, além de terem ampla facilidade de assumir cargos de liderança.

7 – Capacidade de trabalhar sob pressão: Por mais que não seja motivador trabalhar sob pressão, é necessário que o profissional ganhe essa habilidade e saiba lidar com as diversas situações no ambiente de trabalho.

8 – Efetividade na comunicação: Esse tipo de profissional tem facilidade de se expressar, são produtivos em reuniões, sabem argumentar sobre suas ideias, são bons conselheiros e evitam ruídos na comunicação.

9 – Flexibilidade: Pessoas consideradas rígidas normalmente possuem problemas no relacionamento interpessoal e não sabem reconhecer os seus erros. É por essa razão que a flexibilidade se tornou uma característica não valorizada dentro das empresas. Profissionais flexíveis sabem ceder e cobrar, procuram entender a visão oposta, sabem abrir mão em favor do outro caso o mesmo esteja com a razão, transformam atitudes defensivas em construtivas e são equilibradas em suas decisões.

10 – Confiança: O colaborador confiante não se deixa abater pelas criticas ou sugestões. É aquele que confia no seu desempenho e transmite essa sensação aos seus colegas de trabalho, o que tende a impulsionar a motivação de todos na execução de tarefas para o alcance de bons resultados.