Home / Disciplinas / Para mim ou para eu?

Para mim ou para eu?

Pra mim brincar

Não há nada mais gostoso do que o mim sujeito de verbo no infinito. Pra mim brincar. As cariocas que não sabem gramática falam assim. Todos os brasileiros deviam de querer falar como as cariocas que não sabem gramática.

As palavras mais feias da língua portuguesa são quiçá, alhures e miúde.

(BANDEIRA, Manuel. Seleta em prosa e verso. Org: Emanuel de Moraes.4. ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 1986. P. 19)

O texto que você leu acima é de autoria do poeta Manuel Bandeira, um dos expoentes da literatura modernista brasileira. Bandeira, integrante da tríade que inaugurou o Modernismo em nossas letras (junto a ele, Mário e Oswald de Andrade), admitia as variações presentes nos falares do povo brasileiro, fazendo em seu texto uma brincadeira com o uso dos pronomes.

Trata-se, portanto, de uma licença poética, uma vez que nos textos literários é permitido brincar com a língua portuguesa. Contudo, nos textos não-literários, deve prevalecer a norma culta do idioma, por isso é indispensável que você saiba as diferenças entre as expressões para mim e para eu. Quer aprender? O site Escola Educação vai sanar todas as suas dúvidas sobre essa questão. Boa leitura e bons estudos!

Ambas as expressões estão corretas, entretanto, devem ser empregadas em diferentes contextos da comunicação oral e escrita. Para eu deve ser utilizada quando “eu” assumir a função de sujeito. Já a expressão para mim será empregada quando “mim” exercer a função de objeto direto. Observe os exemplos:

Quando usar “para eu”:

Preciso de um tempo longe de tudo para eu me decidir. (certo)
Preciso de um tempo longe de tudo para mim me decidir. (errado)
Faltam dez dias para eu viajar . (certo)
Faltam dez dias para mim viajar. (errado)

Dica importante: “Para eu” deve ser utilizado sempre que o sujeito for seguido de um verbo no infinitivo que indique uma ação.

Quando usar “para mim”:

Você pode fazer um favor para mim? (certo)
Você pode fazer um favor para eu? (errado)
Aquele chocolate é para mim, não para você. (certo)
Aquele chocolate é para eu, não para você. (errado)

Dica importante: “Mim”, que é um pronome pessoal oblíquo tônico e deve estar sempre precedido por uma preposição, só será utilizado quando desempenhar a função de complemento em uma oração.

  • Gibson Nascimento

    muito bom… todo conhecimento é super importante.

  • Leticia

    Eu tinha dúvidas quando usar o mim e eu, agora entendi melhor, muito obrigada.