7 Dicas para lidar com alunos superdotados

Você sabe quais são as principais características de um aluno superdotado? Já se deparou com esse tipo de estudante? Confira como lidar com a superdotação.

0

Você sabe quais são as principais características de um aluno superdotado? Já se deparou com esse tipo de estudante em sala de aula? Bom, se você é professor e ainda não passou por esse tipo de situação, é provável que ainda vá passar e é importante conhecer sobre o assunto para desenvolver um trabalho eficaz.

Para quem não sabe, os superdotados ou Portadores de Altas Habilidades são indivíduos que apresentam capacidades mentais mais elevadas do que a população em geral, ou seja, são aqueles que possuem habilidades especiais em comparação a outras pessoas com características similares, por exemplo, com a mesma idade.

Na condição de educador, é fundamental conhecer as características desses indivíduos, sendo que as principais delas são: facilidade de aprender e assimilar conteúdos, agilidade para processar informações complexas, necessidade de explorar temas com profundidade, alto índice de criatividade e curiosidade, grande capacidade para analisar e resolver problemas e senso crítico aprimorado.

Mesmo diante dessas especificidades, muitos educadores não reconhecem a necessidade de desenvolver estratégias próprias de ensino para esses alunos. Para fugir desse senso comum, é importante partir da premissa de que o sucesso como professor está diretamente relacionado com o seu interesse em sair da ‘zona de conforto’ e contribuir para o avanço do aluno em diversos aspectos.

Veja também: Como lidar com alunos indisciplinados

Para ensinar com eficácia e precisão, muitas vezes é preciso apostar em um tratamento direcionado, que certamente exige mais dedicação por parte do professor. O primeiro passo é conhecer o estilo e necessidade dos alunos que estão presentes em sala de aula e procurar desenvolver suas habilidades.

Para trabalhar com os alunos super talentosos, você pode adotar estratégias básicas, que tendem a ser muito eficazes e produtivas no ambiente escolar. Confira as dicas e procure colocar em prática:

Aprenda a detectar as características de alunos altamente inteligentes

Os alunos superdotados podem pertencer a diversos grupos e, diferente do que muitos pensam, nem sempre são os mais comportados. Diante dessas condições, o mais importante é que o professor saiba identificar as principais características daqueles que possuem essas habilidades, que já foram mencionadas acima. Depois disso, é preciso estar consciente de que esses alunos aprendem de uma maneira diferente e que o seu papel como educador é atender suas necessidades acadêmicas. Mas mesmo nos casos em que não há a certeza de que o estudante tem altas habilidades, o estímulo do professor é muito bem-vindo.

Aposte em estratégias segmentadas

Acredite: você não irá prejudicar um aluno superdotado ao oferecer-lhe condições diferentes de aprendizado. Ao passar um trabalho para a classe, por exemplo, crie oportunidades para que esses alunos complementem o conteúdo e apresentem um resultado mais avançado. Os bons educadores buscam eficácia no processo de aprendizagem e, por isso, levam em consideração o nível de capacidade dos seus alunos e não se baseiam apenas na idade. É claro que as estratégias elaboradas para estudantes superdotados não vão funcionar para toda a classe, por isso é importante reforçar que a sua forma de trabalhar deve ser direcionada, com foco em oportunidades.

Estimule a participação de superdotados em concursos

Essa dica é muito válida para pais e professores que convivem diariamente com superdotados: incentive-os a participar de concursos. Além de ser algo que proporciona conhecimento, também amplia e aprimora suas habilidades, permitindo que se sintam bem consigo mesmo e com o seu rendimento. Com uma simples pesquisa na internet é possível encontrar uma variedade de competições e desafios que eles podem entrar.

Esteja alerta e mantenha contato com os pais

Por mais que os professores sejam os principais responsáveis pela evolução das crianças superdotadas na escola, é fundamental que os pais acompanhem todo o processo de aprendizado de seus filhos. Mas, para isso, o educador deve estimular essa participação, de modo que ambos estejam integrados no processo como um todo.

Estimule o bom humor

Geralmente, pessoas superdotadas tendem a ser mais rudes e às vezes possuem dificuldade de interagir, principalmente por terem um nível intelectual mais evoluído do que as demais crianças da sua idade. Mas isso pode ser amenizado com pequenos estímulos diários. Você pode apostar em atividades interativas que despertem o senso de humor dos superdotados. Já que eles adoram conhecer coisas novas, use dinâmicas divertidas e esteja sempre por perto.

Não faça deles um professor substituto

Pelo fato das crianças superdotadas serem mais ágeis e mais pontuais na execução dos exercícios propostos em sala de aula, muito professores acabam confundido esses estudantes com “professores substitutos” ou monitores. Mas é importante que o educador entenda que a forma de aprendizado de cada um dos seus alunos é diferente e pode ser que os superdotados, na condição de tutores, criem uma experiência negativa para todos os envolvidos.

Ajude-os a entender que os erros fazem parte do aprendizado

Uma das características mais marcantes de crianças superdotadas é o perfeccionismo. Geralmente, pessoas com altas habilidades intelectuais consideram inadmissível cometer erros, principalmente por traçarem padrões muito elevados. Isso, obviamente, pode ser prejudicial com o passar do tempo, por isso é fundamental que os pais e professores entrem em ação e ajude-os a entender que os erros fazem parte do aprendizado.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.