Descoberta do fogo

A descoberta do fogo foi muito importante para o avanço da espécie humana.

Desde muito tempo o ser humano tem acesso ao fogo mergulhando galhos em incêndios nas florestas causados por raios.

No entanto, o que é considerado a descoberta do fogo, que, na verdade, podemos denominar como a descoberta da produção do fogo, ocorreu no período Paleolítico.

Vejamos a seguir algumas ilustrações que demonstram técnicas para a obtenção do fogo utilizadas neste período.

Esta técnica consistia em girar depressa o graveto de madeira duro e seco em outro pedaço de madeira.

O contato entre os dois elementos gerava calor. Este procedimento era feito próximo de gravetos e palhas. Assim, o fogo era alcançado.

Já a segunda técnica consistia em bater uma pedra contra a outra, produzindo faíscas até gerar o fogo.

O domínio do fogo provocou profundas mudanças na vida dos grupos humanos, pois era utilizado para aquecer os indivíduos que habitavam regiões geladas, assim como para cozinhar alimentos, iluminar à noite e espantar animais.

O cozimento de alimentos significou uma revolução, pois mudou o cotidiano e a expectativa de vida dos humanos.

As carnes que antes apodreciam rapidamente, quando cozidas, duravam mais tempo, e o calor do fogo ajudava a eliminar algumas bactérias.

O corpo respondia a esse alimento cozido o ingerindo melhor e, como consequência, reservava energia, o que garantia um melhor desenvolvimento humano.

Aquecidos, saciados e destemidos, os homens passaram a dormir mais, o que contribuiu para a memorização das práticas cotidianas.

Quanto maior a memória, maior a capacidade de se orientarem fora das cavernas e buscar novos locais que oferecessem mais recursos para a sobrevivência, já que os humanos eram nômades.

Percebe-se, então, que o fogo foi um elemento essencial para a manutenção da vida dos grupos humanos do período Paleolítico e para o avanço da espécie humana.

Saiba mais em:

Descoberta do fogoPeríodo PaleolíticoProdução do fogo