Dinossauros herbívoros

Saiba mais sobre esses gigantes que, apesar da aparência assustadora, não eram carnívoros.

Dinossauro é um neologismo, isto é, uma criação de uma nova palavra, do paleontólogo Richard Owen. O termo é derivado das palavras gregas deinos (terrível) e sauros (lagarto). Sendo assim, dinossauro significa, de forma literal, “lagarto terrível”.

Os dinossauros habitaram a Terra por muito tempo, sendo extintos há cerca de 65 milhões de anos. Apesar de assustadores, havia algumas espécies de dinossauros herbívoros.

Dinossauros herbívoros

Confira a seguir uma lista de alguns nomes científicos de dinossauros herbívoros:

  • Ankylosaurus
  • Apatosaurus
  • Brachiosaurus
  • Brontosaurus
  • Camarasurus
  • Cetiosaurus
  • Corythosaurus
  • Dacentrurus
  • Dicraeosaurus
  • Diplodocus
  • Euoplocephalus
  • Gallimimus
  • Gigantspinosaurus
  • Lusotitan
  • Mamenchisaurus
  • Pachycephalosaurus
  • Parasaurolophus
  • Patagotitan
  • Protoceratops
  • Shantungosaurus
  • Spinophorosaurus
  • Stegosaurus
  • Styracosaurus
  • Triceratops

Saiba mais sobre as características dos tipos de dinossauros herbívoros mais representativos.

Brachiosaurus (Braquiossauro)

Dinossauros herbívoros – Braquiossauro

O braquissauro é um dos dinossauros mais conhecidos por meio de filmes atualmente. Com cerca de 26 metros de comprimento, 12 metros de altura e entre 32 e 50 toneladas, sua característica mais marcante é um longo pescoço, constituído por 12 vértebras, cada uma medindo 70 centímetros.

Sua alimentação era constituída por cicadáceas, coníferas e samambaias. Diariamente, seria necessário comer em média 1.500 kg de alimentos para manter o nível energético.

Diplodocus (Diplodoco)

Dinossauros herbívoros – Diplodoco

O diplodoco tinha cerca de 35 metros de comprimento, uma cabeça pequena em relação ao corpo e um pescoço longo. Mantido paralelo ao solo por ser tão pesado, o pescoço tinha 15 vértebras e 6 metros de comprimento.

A cauda do dinossauro era composta por 80 vértebras, fazendo com que o peso total do animal fosse 30 toneladas. O diplodoco se alimentava de ervas, pequenos arbustos e folhas de árvores.

Stegosaurus (Estegossauro)

Dinossauros herbívoros – Estegossauro

O estegossauro tinha 9 metros de comprimento, 4 metros de altura e pesava cerca de 6 toneladas. O dinossauro é facilmente reconhecido pelas duas fileiras de placas ósseas ao longo da coluna e mais duas placas na cauda. Estima-se que serviam como reguladoras de temperatura.

Triceratops (Tricerátopo)

Dinossauros herbívoros – Tricerátopo

O tricerátopo é outro representante dos dinossauros muito conhecidos, tendo vivido na mesma época que o tiranossauro rex, sendo sua presa. Esse animal é caracterizado pela cabeça grande com um chifre acima de cada olho e outro posicionado acima do nariz.

O dinossauro tinha entre 7 e 10 metros de comprimento, 3,5 e 4 metros de altura e pesava entre 5 e 10 toneladas. Sua pele difere dos demais exemplos de dinossauros por possivelmente ter sido coberta de pelos.

Protoceratops

Dinossauros herbívoros – Protoceratops

Os protoceratops foram responsáveis pelos primeiros ovos de dinossauro encontrados, em 1922, no deserto de Gobie, na região da Mongólia. Esse animal era de pequeno porte, com cerca de dois metros de comprimento e peso médio de 150 kg.

Acredita-se que os filhotes eclodiam com menos de 30 centímetros de comprimento e eram cuidados pelas fêmeas até conseguirem sobreviver.

Patagotitan Mayorum

Dinossauros herbívoros – Patagotitan Mayorum

Esse dinossauro foi descoberto recentemente, logo, ainda há poucos estudos sobre ele. Especialistas estimam que o patagotitan media cerca de 37 metros de comprimento e pesava aproximadamente 69 toneladas.

Características dos dinossauros herbívoros

Como na era Mesozoica não havia frutos carnudos, flores ou capim, estima-se que a alimentação dos dinossauros herbívoros era composto por folhas, cascas e ramos macios. Além disso, a maioria da fauna era de grande porte, com mais de 30 centímetros de altura.

Uma característica presente nesse tipo de dinossauro é o formato dos dentes. Estes eram homogêneos, com dentes anteriores ou bicos para cortar as folhas e dentes posteriores para mastigar. Também suspeita-se que os dentes tinham várias gerações, diferente dos humanos que possuem somente duas (a saber, os dentes de leite e os permanentes).

Também acredita-se que os grandes saurópodes (dinossauros que caminham em quatro patas) possuíam pedras em seus estômagos, chamados de gastrotrócitos, que ajudavam na digestão dos alimentos, esmagando-os. Essa característica pode ser encontrada em algumas aves.

Leia também:

Dinossauro