Planalto da Borborema

O importante planalto nordestino tem suas serras, vales e lindas paisagens que embelezam o Brasil. Conheça as principais características do Planalto da Borborema.

O Planalto da Borborema está localizado em uma região serrana no interior do nordeste. O local também é conhecido como Serra da Borborema, Planalto Nordestino, ou ainda, Chapada Pernambucana, por estar situada em parte da antiga Capitania de Pernambuco.

A origem dessa região ainda é muito discutida, propondo diferentes teorias. Alguns estudos afirmam que os efeitos do clima e as intempéries de milhões de anos são os responsáveis por moldar o relevo e dar origem ao Planalto da Borborema.

Mapa do Planalto da Borborema

Outros estudos dizem ser decorrente de processos geológicos que ocorreram no período Cretáceo, entre 123 e 65 milhões de anos atrás, quando ocorreu a separação da América do Sul e da África, surgindo o oceano atlântico e provocando um estiramento da crosta terrestre.

O ocorrido teria afinado região, o que possibilitou a aparição de elevações em certos pontos, como o Planalto da Borborema.

Extensão e principais cidades

Composto principalmente por serras, o planalto abrange os estados de Alagoas, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte, com uma extensão de aproximadamente 400 km em linha reta de norte a sul.

Sua altitude média é de 200 metros, mas tem pontos de mais de 1.000 metros, como o Pico do Jabre, que é seu ponto mais elevado, localizado na Paraíba, com 1.197 metros de altura, e os Picos da Boa Vista e do Papagaio, com, respectivamente, 1.197 e 1.175 metros de altitude, na Paraíba.

As cidades mais importantes localizadas no planalto são: Campina Grande e Itabaiana (Paraíba), Caruaru e Garanhuns ( Pernambuco), Arapiraca e Palmeira dos Índios (Alagoas) e Santa Cruz (Rio Grande do Norte).

Relevo, vegetação e principais rios

Por ser uma região extensa, possui variações no seu relevo, de forma que, o termo Serra da Borborema é utilizado para indicar as variações entre os terrenos montanhosos e seus vales, formados por rochas antigas do Escudo Brasileiro, de característica

A vegetação se mostra bastante diversa, até pelo fato de ser uma área de transição entre a Mata Atlântica e a Caatinga, com a presença de vegetação rasteira até árvores de médio e pequeno porte, características desses dois tipos de vegetação.

A fertilidade também é variada, sendo em sua maioria alta e média.

Os principais rios do Planalto da Borborema são os rios Paraíba, Capibaribe e Ipojuca, no setor leste, que desaguam no oceano, e o rio Piranhas-Açu, ao norte. No setor sul e oeste, os rios de destaque são o Mundaú, que deságua na lagoa Mundaú e o Ipanema, desaguando no Rio São Francisco.

Curiosidades sobre Planalto da Borborema

O Planalto da Borborema tem um clima semiárido (seco e quente) e uma curiosidade é o nome Borborema, que deriva de “por-poy-eyma” da língua tupi, que significa seca, sem moradores, terra.

O planalto é um dos fatores que culmina na seca do Nordeste, pois funciona como uma barreira natural que impede a passagem de massas úmidas vindas do Oceano Atlântico.

Relevo do Planalto da Borborema

Assim, as nuvens carregadas não conseguem passar pelo Planalto, descarregando antes de transpassar a barreira e sobrando apenas as massas de ar seco.

Cultura e turismo no Planalto da Borborema

A região tem se tornado forte atração turística, chamando atenção para suas comidas típicas, feiras e o artesanato.

Outra forte questão turística se desenvolve com o ecoturismo em parques da região, sendo responsável pelo patrimônio local, natural e cultural, e, também, incentivando a consciência e conservação do meio ambiente.

Conteúdo relacionado: Quais são os planaltos brasileiros? Localização e principais características

características planalto da borboremaextensão planalto da borboremaplanalto da borboremarelevo planalto da borborema