Os 10 erros mais comuns na hora da solicitação da aposentadoria

Confira os erros mais cometidos por quem solicita a aposentadoria para não cair no mesmo equívoco.

Por ser um direito social, a Previdência está garantida pela Constituição Federal e é um dos Direitos e Garantias Fundamentais de todos os cidadãos brasileiros. Sendo assim, é um seguro concedido ao trabalhador que contribuiu mensalmente no decorrer de um determinado período ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Porém, muitos cometem equívocos na hora de solicitá-lo. Portanto, confira quais são os erros mais comuns na hora de dar entrada na solicitação de aposentadoria do INSS e os evite.

Leia mais: Quem pode sacar o auxílio de R$ 1.000 liberado por Bolsonaro?

Os pedidos de benefícios do INSS

Existem, atualmente, cerca de 1,6 milhão de pedidos de benefícios na fila aguardando por uma análise do INSS, sendo que a maioria desses requerimentos é para aposentadoria. O órgão diz ter revisto mais solicitações do que o previsto, visando cumprir a promessa de zerar as demandas até o fim do ano.

Se tirarmos uma média, há 751 mil pedidos contra 674 mil requerimentos. No entanto, o ritmo de análises feitas não é o bastante para fazer com que a fila ande e “desencalhe”. Além dos atrasos do próprio INSS, muitos contribuintes também cometem uma série de erros que podem inviabilizar ainda mais o processo.

Portanto, é preciso estar ciente dos principais equívocos cometidos por segurados na hora de realizar solicitações de abonos, a fim de evitá-los e contribuir para o movimento das análises dos pedidos de benefícios.

Desacertos mais comuns ao pedir a aposentadoria

Abaixo, confira os erros mais corriqueiros cometidos por solicitantes do benefício:

  • Não fazer um Planejamento Previdenciário;
  • Não conhecer as regras de aposentadoria;
  • Não saber que o tempo de aposentadoria entre mulheres e homens é diferente;
  • Solicitar o benefício antes da hora;
  • Escolher a modalidade errada de aposentadoria;
  • Apresentar documentação incompleta;
  • Erro na guia da Previdência Social;
  • Não incluir Atividade Especial no processo;
  • Ter os dados desatualizados;
  • Entrar na Justiça ou ouvidoria antes da hora.
você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More