Inacreditável! Brasileiro rouba identidade de americano e trabalha como comissário nos EUA por mais de 20 anos

Brasileiro assumiu a identidade de um americano falecido e usufruiu de todos os benefícios de um nativo.

Tem história que nós lemos e acreditamos que só pode ser de filme, como a de um brasileiro que assumiu a identidade de americano! Esse é o caso do brasileiro Ricardo Cesar Guedes, acusado de falsidade ideológica. Sendo assim, segundo investigações, Ricardo teria roubado a identidade de William Ericson Ladd, americano nativo que faleceu em 1979.

Leia Mais: Fato Curioso: Cachorros processam os donos por maus tratos!

Na verdade, Ricardo aproveitou a semelhança de idades, já que Ladd nasceu em 1974 e Ricardo em 1972, só que em São Paulo. Sendo assim, a pouca diferença de idade e aproveitando a identidade que estava “vaga”. Ricardo conseguiu tirar passaporte com nome falso e renovar seis vezes, até 2020.

A Descoberta da Fraude

Foi em 2020 que o Departamento de Estado conseguiu identificar diversos indícios de fraude na identificação de Ricardo. Sendo assim, devido à profissão de comissário de bordo, Ricardo era tripulante já conhecido. Por isso, foi o que facilitou que ele contornasse as verificações de segurança por muitos anos.

No entanto, as investigações avançaram e ocorreu em 2021. A polícia consegue localizar a mãe de Ladd, que conforma a informação do nascimento e falecimento do filho. Foi então, com o depoimento de Debra Lynn Hays, mãe de Ladd, que o departamento fez o rastreamento das digitais de Ricardo. Portanto, conseguiram achar a identidade original e brasileira do farsante.

Acusações

O brasileiro Ricardo foi desmascarado e acusado de fornecer declaração falsa em pedido de passaporte, além do roubo da identidade de um cidadão americano. Além disso, foram feitas acusações concernentes ao acesso de Ricardo a áreas restritas do aeroporto que não lhe era permitido.

Por fim, a prisão aconteceu dentro de um aeroporto. Ricardo estava pronto para embarcar em um voo com pertences que estavam etiquetados com o nome de Eric. Além disso, a companhia aérea United Airlines, na qual Ricardo trabalhou, afirmou que o mesmo não era mais funcionário da empresa.

E, em nota, afirmou:

“A United possui um processo de verificação completo para novos funcionários e está em conformidade com os requisitos legais federais”.

Por fim, o que sabemos é que, no mínimo, Ricardo é bom para driblar fiscalização.

Se você também achou esse fato do brasileiro que assumiu a identidade de um americano muito curioso. Então, envie para os amigos que precisam conhecer essa história nada convencional!

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More