Cientistas publicam estudo sobre a presença de psicopatia em gatos

Cientistas desenvolvem estudo e criam o primeiro teste capaz de avaliar se gatos domésticos podem ser psicopatas.

O Journal of Research in Personality divulgou nessa primeira semana de dezembro uma pesquisa feita por cientistas da Universidade de Liverpool e da Universidade John Moores que estabeleceu um método para avaliar se os gatos podem ser psicopatas.

Sobre o estudo

Antes de tudo é importante destacar que a pesquisa utilizou 2.042 donos de gatos e desenvolveu 46 questões para avaliar o comportamento dos bichanos. Esse questionário recebeu o nome de CAT-Tri+ e foi feito com base em exemplos de atitudes dos gatos seguindo o modelo triárquico de psicopatia (ousadia, maldade e desinibição).

Desta forma, o dono do gato responde as questões de acordo com o comportamento do seu pet. Essas questões estão no formato de escala de 1 a 5. No final descobre se ele tem traços de psicopatia. Veja alguns exemplos de perguntas:

  • “Meu gato costuma ficar agitado e aparentemente descoordenado”;
  • “Ele domina os gatos da vizinhança”;
  • “Meu gato atormenta a sua presa em vez de a matar imediatamente”;
  • “Costuma ronronar ao atacar pessoas e animais”;
  • “Meu gato vocaliza alto (por exemplo, mia ou uiva) sem razão aparente”;
  • “Costuma sentar em lugares altos”;

O que foi avaliado?

Seguindo essa lógica de questões, o questionário no final vai analisar 5 pontos: desinibição, ousadia, maldade, relação com animais de estimação e com o ser humano.

Assim, a desinibição é para problemas comportamentais, enquanto a maldade é referente a agressividade e falta de empatia. Já a ousadia refere-se a dominância do animal e falta ou pouco medo.

Com base nesses quesitos, também foi possível estimar o grau de relação entre o pet e seu dono. Então ficou estabelecido que felinos ousados e malvados não tem conexão com o seu tutor, enquanto os gatos desinibidos e malvados tem uma melhor relação..

O que concluíram?

Por fim, os cientistas que formularam esse teste acreditam que todos os gatos têm um pouco de psicopatia e isso veio dos seus antepassados. Isso se dá, pois eles viviam mais livremente e enfrentavam questões referentes ao acasalamento, brigas por território e comida.

Eles também acreditam que esse estudo pode ajudar os donos de gatos e veterinários a criar melhor o animal e a entendê-lo, afinal, a personalidade deles afeta também sua relação com o tutor e outros animais. Ademais, as perguntas podem ajudar na identificação de problemas comportamentais, bem como no seu tratamento.

Gostou desse texto? Clique aqui para ter acesso a conteúdos do mundo animal e muito mais!

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More