Como fazer lista de referências bibliográficas usando as normas da ABNT

Tudo o que você precisa fazer para estruturar a lista de referências bibliográficas do seu trabalho acadêmico.

0

De acordo com o método científico, antes de começar a escrever qualquer artigo, é preciso fazer o levantamento bibliográfico. Conhecer as publicações já realizadas a respeito do tema é fundamental para ter uma base teórica, além de saber o que já foi escrito sobre o assunto.

Os artigos realizados de acordo com as regras da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), devem ter, obrigatoriamente, entre seus componentes, a lista de referências bibliográficas.

Tudo que for citado no decorrer do trabalho, o chamado corpo do texto, precisa estar citado conforme as normas da ABNT na lista de referências.

Se você tem dificuldade para montar as referências ao final do trabalho, este artigo poderá te ajudar e sanar algumas dúvidas. Entenda um pouco sobre os tipos de citação e veja como fazê-las corretamente.

Quais são os tipos de citação?

Antes de tudo, é preciso conhecer os tipos de citação, para então, saber como referenciá-las.

Citação direta: é quando um trecho copiado pelo autor é transcrito integralmente, sem alterações. Ou seja, é usada para indicar uma cópia literal. Elas estão divididas em duas categorias:

Citação direta curta: se o trecho tiver até três linhas, ele pode ser usado no corpo do texto, lembrando sempre de usar aspas.

Exemplo

A expressão ‘furiosa’ dessa estátua de que fala Rabelais, corresponde também à realidade. (BAKHTIN, 1987, p. 388).

Citação direta longa: a partir de três linhas, é preciso usar uma formatação bastante específica. Elas devem estar destacadas com recuo de 4 cm, fonte tamanho 10 e sem aspas.

O espaço deixado entre o texto e esta citação será de 1,5. No final é preciso colocar o sobrenome do autor em caixa alta, seguido de ano e página.

Exemplo

De acordo com Temer e Nery (2009):

A Teoria da Agenda demonstra que a compreensão que as pessoas têm de grande parte da realidade social é fornecida predominantemente pelos meios de comunicação de massa. A imprensa não diz às pessoas o que elas devem pensar, mas sobre que temas devem pensar, o que também mostra uma forma de controle. (TEMER e NERY, 2009, p. 72)

Citação indireta: é usada para expressar a ideia ou conceito de um autor, mas utilizando as próprias palavras. Uma espécie de pequeno resumo. Elas estão divididas em dois modelos:

Citação indireta 1: para fazer a citação no corpo do texto, utiliza-se a seguinte formatação: sobrenome do autor, com letra maiúscula e fora do parênteses, seguido do ano de publicação, entre parênteses.

Exemplo

De acordo com Traquina (2004), o jornalismo é abrangente e pode ser considerado como a vida, em vários aspectos, do mesmo modo que uma enciclopédia.

Citação indireta 2: neste caso o nome do autor pode ser colocado ao final da frase, todo em letra maiúscula, mais o ano da publicação.

Exemplo

O jornalismo é abrangente e pode ser considerado como a vida, em vários aspectos, do mesmo modo que uma enciclopédia. (TRAQUINA, 2005)

Estes são só alguns exemplos de citação, para elucidar a referenciação. Entretanto, há ainda alguns outros tipos, como citação de citação, citação de documentos, de vídeos, etc.

Conforme as normas da ABNT, todas as referências, presentes no corpo do texto, necessariamente precisam estar na lista de referências, formatadas da seguinte maneira:

  • Livros

Um autor

É utilizada a estrutura básica: SOBRENOME DO AUTOR, Nome do Autor. Título do livro: subtítulo do livro. Edição do Livro. Local de Publicação: Editora, ano. Número de páginas.

Exemplo

TRAQUINA, Nelson. Teorias do jornalismo: porque as notícias são como são. 2ª ed. – Florianópolis: Insular, 2005. 224p.

Até três autores

Seguindo basicamente os moldes do item anterior, utiliza-se a mesma estrutura acima, acrescentando o nome dos demais autores separados por ponto e vírgula (;).

Exemplo

LAKATOS, E. Maria; MARCONI, M. de Andrade. Fundamentos de metodologia científica: Técnicas de pesquisa. 7ª ed. – São Paulo: Atlas, 2010.

Mais de três autores

Também seguindo a mesma estrutura, o nome do primeiro autor, seguido da expressão et al., que é proveniente do latim e significa entre outros.

Exemplo

DUBOIS, Jean et al. Dicionário de linguística. 3.ed. São Paulo: Cultrix,1988.

  • Filmes

De acordo com a ABNT,  a referência de filme deve conter as seguintes informações: título (primeira palavra em caixa alta), diretor, produtor, local, produtora, data e especificação do suporte em unidades físicas.

Exemplo

O NOME da Rosa. Direção: Jean-Jacques Annaud, Produção: Bernd Eichinger. Frankfurt (DE): Constantin Film, 1986, 1 DVD.

  • Dissertação e tese

A Academia, de um modo geral, está, sem dúvidas, entre os maiores produtores de conhecimento científico no Brasil. Por isso, é comum que ao elaborar artigos, monografias, dissertações e teses e estejam entre as referências encontradas. Para usá-las é preciso usar a seguinte forma:

NOME DO AUTOR, Prenome do autor. Título: subtítulo. Ano de apresentação. Número de páginas. Categoria (Grau e área de concentração) – Instituição, Local.

Exemplo

LIMA, Sandra Lopes. Espelho da mulher: Revista Feminina (1916-1925), São Paulo: USP, Tese de doutorado em História, 1991.

  • Capítulo

É comum encontrar livros onde cada capítulo é escrito por um autor, tendo a organização de um dos autores ou ainda de um outro organizador. Quando isso acontecer, é necessário referenciar usando a estrutura:

AUTOR DO CAPÍTULO. Título do capítulo. In: AUTOR DO LIVRO. Título: subtítulo do livro (se tiver). Local de publicação: Editora, data, volume, páginas inicial-final do capítulo.

Exemplo

BUENO, M. A imprensa alternativa. In: MELO, M.A (org.).Vinte anos de resistência: alternativas da cultura no regime militar. Rio de Janeiro: Espaço e Tempo, 1986. p. 47-60.

  • Revista/periódico

Neste caso, é mais comum utilizar revistas científicas, também chamadas de periódicos. A referência é feita da seguinte forma: TÍTULO DO PERIÓDICO. Local: Editora, volume, número, data.

Exemplo

CONJUNTURA ECONÔMICA. As 500 maiores empresas do Brasil. Rio de Janeiro: FGV, v. 38, n. 9, set 1984. 135p. Edição especial.

  • Artigo retirado da internet

Neste caso, mais do que em qualquer outro, é preciso prezar pela procedência da fonte. Ao usar o site como referência de um artigo, é preciso atentar-se, principalmente a origem do conteúdo.

Dito isso, para referenciá-los o modelo adotado será o seguinte:

SOBRENOME, Iniciais do nome do autor (es). Título do artigo. Fonte (Cidade, Editora, etc.). Disponível em: <endereço eletrônico>. Acesso em: dia, mês e ano.

Exemplo

SOUSA, J. P. Elementos do Jornalismo Impresso. Porto, 2001. Disponível em <http://www.bocc.ubi.pt/pag/sousa-jorge-pedro-elementos-de-jornalismo-impresso.pdf> Acesso em: 10/12/2016.

Estes são algumas das principais fontes que podem ser utilizadas para referenciar um artigo científico. Entretanto, é possível utilizar uma infinidade de materiais, como jornais, dicionários, atlas, relatórios oficiais, que devem ser igualmente referenciados no seu trabalho.

Fique atendo a todas as normas da ABNT e evite ter problemas com plágio. Boa escrita!

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.