Conheça a história do drone projetado por Da Vinci que saiu do papel 500 anos depois por estudantes

Da Vinci tinha muito interesse em fazer o homem romper a gravidade e voar, e esse drone deixa isso claro.

Ninguém duvida que Leonardo da Vinci foi um homem memorável, um verdadeiro gênio atemporal. Afinal de contas, além de ser um dos artistas mais reconhecidos de todos os tempos e autor da famosa obra Monalisa, ele também foi um estudioso de diversas áreas. Assim, existe um drone do Leonardo da Vinci e pouca gente sabe.

Acontece que Da Vinci tinha interesse no estudo das línguas, da anatomia humana, das leis da física, astronomia e até mesmo das engenharias. Ou seja, um homem como esse raramente se vê por aí todos os dias.

Leia mais: Curiosidades: Veja 6 invenções que mudaram o mundo.

Inclusive, um dos trabalhos ou idealizações mais interessantes do artista é um drone inspirado no Parafuso de Arquimedes. No entanto, claro que sabemos que rotular como “drone” é algo recente, até porque o projeto parecia mais um helicóptero. Mas o fato é que esse projeto foi finalmente desenvolvido por estudantes da Universidade de Maryland, que conseguiram fazer o aparelho funcionar.

Alunos de Maryland recriam drone de Leonardo da Vinci

No caso, a elaboração do projeto fez parte de uma pesquisa de mestrado de alguns estudantes da Universidade de Maryland. Assim, os estudantes revisaram o projeto e, embora os materiais usados fossem modernos, seguiram o planejamento original do artista.

Imagem: Wikimedia Commons

 

Desse modo, foi mantida a estrutura semelhante ao que foi desenhado por Da Vinci, mas os alunos utilizaram baterias e motores elétricos. Todavia, ainda assim foi possível perceber que Leonardo conseguiu entender bem sobre a física, e por isso o projeto funcionou.

Detalhes do drone

O projeto data da década de 1480 e possui quatro asas com uma forma um tanto peculiar: em formato de saca-rolhas! Porém, para a releitura, teve a utilização de plástico para construir as asas, ao passo que Da Vinci planejava que as asas girassem manualmente.

Imagem: Austin Prete/Universidade de Maryland

 

Com isso, de forma semelhante às hélices dos helicópteros, o drone conseguiu alcançar voo. Na verdade, o projeto passou por um processo de simplificação, pois foi constatado que, se mantido idêntico ao original, o drone voaria, porém seria mais caro.

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More