Conheça algumas obras que eram consideradas falsas, mas na verdade, eram originais

As falsificações de obras no mundo das artes existem, mas o contrário também pode ser acontecer.

As falsificações são um problema sério no mundo da arte. De acordo com alguns estudos, até 20% das obras de arte expostas em museus podem ser falsificadas. No entanto, há um fenômeno de obras que antes eram consideradas falsificações, mas mais tarde foram reconhecidas como originais. Neste artigo, forneceremos alguns exemplos de quando isso aconteceu.

Leia mais: Twitter deve aceitar oferta de US$ 43 bilhões de Musk

Confira obras que eram consideradas falsas erroneamente

A desconfiança em relação à veracidade de uma obra é um sentimento bastante conhecido no mundo da arte. As falsificações parecem fazer parte do cotidiano de milhares de artistas em todo o mundo. Mas uma coisa que muitas pessoas podem não saber é que existem alguns casos que o inverso acontece, isto é, em que acreditam que determinada obra não é original, quando na verdade é, embora isso não seja comum. Confira agora alguns casos em que isso aconteceu.

1. Autorretrato de Rembrandt

Rembrandt Harmenszoon van Rijn, um pintor holandês, é conhecido como o “Rei das Selfies”, pois criou mais de 100 autorretratos durante sua vida. No entanto, há uma pintura específica, que pertence ao National Trust no Reino Unido e foi considerada uma falsificação – mas é, na verdade, uma obra original do pintor.

Por acreditarem que era falso, esse quadro ficou muitos anos guardado até que, em 2013, um especialista nas pinturas de Rembrandt investigou a obra pessoalmente e constatou que ela era original. Isso foi provado após retirar as camadas de verniz do quadro, mostrando as cores originais do estilo do pintor holandês.

2. Retrato de uma jovem de Rubens

Quando o quadro foi vendido em 2013 pelo Metropolitan Museum of Art de Nova York, os membros do museu acreditavam que, na verdade, o quadro havia sido pintado por um seguidor de Peter Paul Rubens. No entanto, a verdade veio à tona quando especialistas do museu Antuérpia, que é dedicado às obras do pintor, fizeram uma análise e descobriram que ele era original.

3. Pôr do Sol de Van Gogh

Depois de mais de 100 anos guardado no sótão de um museu, devido à especulação de se tratar de um quadro falso de Vincent Van Gogh, especialistas utilizaram tecnologias avançadas e descobriram se tratar de um quadro original. O procedimento analisou os pigmentos da tinta, a numeração do quadro que correspondia ao inventário do artista, a tela usada e muito mais para comprovar a autoria.

4. Young woman de Raphael

O retrato, medindo 30 centímetros por 40 centímetros, foi descartado por muito tempo como uma cópia sem valor da obra do mestre italiano renascentista e abandonado nos cofres de um museu, no norte da Itália.

Sua elaborada moldura esculpida e dourada chamou a atenção de Mario Scalini, supervisor interino das artes das províncias italianas de Modena e Reggio Emilia, no norte da Itália, em uma visão casual da obra.

Scalini teve a pintura analisada por especialistas em arte. “Os resultados… nos permitem afirmar com razoável certeza que a obra foi pintada por Raphael”, disse ele. Acredita-se que o retrato foi iniciado por Raphel, mas finalizado por um de seus alunos mais proeminentes, Giulio Romano, após a morte do mestre em 1520.

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More