Magazine Luiza disponibiliza cursos de educação financeira em seu aplicativo

Magalu incluiu a opção de cursos para que os usuários aprendam a administrar melhor suas finanças.

A empresa Magazine Luiza fez uma parceira com a Xpeed School (XP Inc) e agora oferece curso de educação financeira no app do Magalu. Desse modo, os usuários podem aprender a administrar melhor suas finanças. Portanto, continue lendo e veja como esses cursos vão funcionar.

Leia mais: Veja quem tem direito a conseguir liberação de crédito consignado do INSS 2022

Cursos voltados para educação financeira no app do Magalu

A parceira entre a varejista Magazine Luiza e a XP Inc tem o objetivo de alcançar em torno de 60 milhões de brasileiros. Nesse sentido, serão ofertados quatro cursos diferentes, que podem ser adquiridos em um combo, no valor total de R$ 177,75.

Quais são os módulos ofertados?

Os quatro módulos disponibilizados foram intitulados de Dinheiro sem tabu: crenças limitantes; O beabá financeiro; O equilíbrio financeiro; e O poder do autoconhecimento financeiro. Com isso, o intuito das duas empresas é de possibilitar a democratização do acesso à educação financeira para os brasileiros.

Como acessar os cursos?

Os usuários interessados em adquirir os cursos devem procurar os títulos no aplicativo do Magalu. Quanto aos materiais, vão estar disponíveis na plataforma ComSchool. Sendo assim, o usuário entra pelo aplicativo da Magazine Luiza e é redirecionado para a plataforma de educação da empresa.

Perspectivas futuras da parceria

Thiago Godoy, responsável pela área de educação financeira na Xpeed, já declarou que a parceria entre o Magalu e a Xpeed School deve alcançar outros formatos e modalidades, no intuito de possibilitar que mais pessoas possam se beneficiar dos conteúdos e, assim, lidar melhor com sua vida financeira.

Isso é especialmente relevante porque os brasileiros estão cada vez mais movimentando o mercado de ações. Inclusive, o número de investidores brasileiros na B3 (a bolsa de valores do Brasil) chegou a 5 milhões em janeiro de 2022.

Esse dado indica um aumento de 700% em relação ao total de investidores (pessoa física) que faziam parte da Bolsa no ano de 2017, por exemplo. Enfim, a tendência para os próximos anos é que cada vez mais pessoas sejam atraídas por esse tipo de investimento.

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More