Dicas e truques para melhorar a caligrafia

Quer saber como ter uma letra mais bonita? Confira algumas sugestões e orientações para melhorar ou aprimorar o seu estilo de escrita.

0

Estamos cada vez mais acostumados a utilizar meios eletrônicos para escrever. Os computadores e smartphones, de fato, são mais práticos. Apesar disso, ter uma boa caligrafia é imprescindível.

Seja na vida profissional, pessoal, ou até mesmo em hobbies como o lettering, que é a arte de desenhar letras, uma hora ou outra precisamos de escrever à mão. Nesses momentos é preciso ter uma letra pelo menos razoável.

Quer melhorar a sua caligrafia, mas não sabe como? Selecionamos dicas infalíveis e alguns truques que vão facilitar muito essa tarefa.

Faça uma análise da sua letra

Para isso, escolha um trecho qualquer e escreva pelo menos um parágrafo. Mas lembre-se: quanto maior, melhor será a análise. Tente escrever da maneira mais natural possível, para que isso não interfira no diagnóstico.

Mas por que isso é importante? Esta é uma maneira eficaz de identificar a estrutura da sua caligrafia atual. Se ela é cheia de curvas, se as letras são muito juntas ou muito separadas. Além disso, será possível identificar quais pontos você deseja alterar, estabelecendo assim, um plano para mudá-los.

Como escolher a melhor caneta?

Identificados os pontos que deseja alterar, o próximo passo é escolher uma caneta. Esferográfica, rollerball ou gel são alguns dos tipos disponíveis no mercado. Em todas, existem ainda opções de ponta, que pode ser fina, média ou grossa. Para cada objetivo, um tipo de caneta.

Entretanto, não há uma fórmula mágica. Você terá que testar alguns modelos até encontrar a que melhor se adapta ao seu estilo de caligrafia. Vale lembrar que a maneira de segurá-la também vai influenciar em seu resultado final. Portanto, nada de deixar a caneta muito frouxa na mão, ou aplicar força demais.

Encontre a melhor posição do papel

Ainda quando pequenos, nos primeiros anos de escola, somos influenciados a usar o caderno na vertical. Mas este não é um padrão universal. Cada pessoa tem uma maneira ideal de colocar o papel na hora de escrever. Da mesma forma que a caneta, é preciso fazer alguns testes antes de encontrar a posição ideal.

Levando em consideração o modo como você irá colocar o papel, é preciso ter também um apoio. Além de um bom posicionamento, a mão que estará livre poderá ser usada para dar sustentação e estabilidade durante a escrita.

Pressão

No parágrafo que escreveu para identificar os problemas de sua caligrafia, é importante observar a quantidade de tinta ficou no papel, ela deve ser a mesma em todas as palavras. O ideal é que a escrita seja suave e uniforme.

É bastante comum as pessoas começarem a escrever suavemente e ir aumentando a força no decorrer do tempo. Isso, além de deixar o papel com aspecto enrugado, pode causar cansaço e dor nas mãos. Para evitar o excesso de pressão é importante ir treinando, até que encontre o ponto adequado, que irá uniformizar sua letra.

Alinhamento, direção e espaçamento

Estes são os pontos-chaves para ter uma caligrafia bonita e harmônica. Em relação ao alimento, o ideal é que todos os parágrafos do texto sejam simétricos e o mais alinhados possível. Isso garantirá um visual mais limpo e harmônico, aumentando a impressão de letra bonita.

No que diz respeito a direção, algumas pessoas têm a letra mais inclinada, fazendo com a que a escrita fique um pouco confusa e amontoada. Se a direção das letras estiver atrapalhando a legibilidade, um bom modo de corrigir é trocar a posição do papel e treinar letras menos inclinadas.

Por último, mas não menos importante, está o espaçamento. Ele é um item fundamental para uma caligrafia bonita. Espaços muito grandes ou muito pequenos podem prejudicar o visual como um todo, além de demonstrar pouca habilidade com a escrita. O ideal é que eles sejam padronizados e equilibrados.

Padronize o tamanho das letras

Este ponto também é importante para ter uma caligrafia mais harmônica, e consequentemente, com melhor legibilidade. Para isso, não tem jeito, é preciso bastante treino.

É um problema mais comum quando folhas sem pautas são utilizadas, uma vez que as linhas podem servir como um guia, tanto para alinhamento, quanto para tamanho. Para treinar é preciso escrever bastante, sempre tentando padronizar o tamanho das letras.

Utilize formas simples

É comum que logo no início haja o desejo de ter uma letra super bonita e desenhada. Mas pelo menos no começo, é preciso desenvolver habilidades com as formas básicas. Nessa fase, quanto mais simples, melhor.

Depois de algum tempo e de certa prática é normal que você esteja mais familiarizado com todas as formas e linhas, assim, se sentirá mais seguro para criar e elaborar melhor o formato das letras.

Não tenha preguiça de treinar

Este é o maior segredo para melhorar a caligrafia. No início você poderá usar cadernos específicos para esta finalidade, mas conforme for avançando, pode fazer exercícios até mesmo em folhas sem pauta.

Um bom modo de treinar caligrafia é usando pangramas, que de maneira simplificada, são frases que utilizam todas as letras do alfabeto. Normalmente elas não fazem nenhum sentido, mas são ótimas para exercitar.

As mais conhecidas, estão disponíveis em vários sites na internet, e são anteriores ao acréscimo das letras k, w e y no nosso alfabeto, mas são igualmente válidas.

Veja algumas frases para treinar caligrafia:

    • Bancos fúteis pagavam-lhe queijo e whisky xadrez.
    • Zebras caolhas de Java querem passar fax para moças gigantes de New York.
    • Blitz prende ex-vesgo com cheque fajuto.
    • Gazeta publica hoje no jornal uma breve nota de faxina na quermesse.
    • Um pequeno jabuti xereta viu dez cegonhas felizes.
Lembre-se de Guardar todas as folhas que usar para treinar. No futuro, quando estiver expert em caligrafia, você poderá conferir sua evolução desde as primeiras tentativas.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.