Fábula: A Raposa e as uvas

As fábulas são histórias curtas, tendo animais como personagens e que, ao final, apresentam ensinamentos ou lições de moral para os homens.

0

Fábula é uma palavra originária do latim, que significa história, jogo e narrativa. E de fato, o gênero textual se caracteriza por ter um texto metafórico, escrito em verso ou prosa, onde os personagens são animais que possuem muitas características humanas, tais como a fala, hábitos e pensamentos.

Ao final de todas as histórias, um aspecto muito importante é a presença de um ensinamento, ou uma lição de moral, com base no acontecimento central da narrativa.

Elas têm origem oriental e boa parte delas, inclusive, A Raposa e as Uvas, são creditadas ao escravo Esopo, que viveu em aproximadamente 5 a.C., na Grécia. Essas histórias formam um conjunto de textos alegóricos e de caráter moral, que por meio do diálogo entre animais transmitem lições valiosas.

Conheça a fábula A Raposa e as Uvas, em que a personagem, mesmo estando faminta e encontrado belas frutas, por preguiça, perde a oportunidade de matar sua fome.

Fábula de Esopo: A Raposa e as Uvas

Em certa ocasião, uma raposa que estava sem comer há dias, e por isso, encontrava-se morta de fome, andava por um pomar quando avistou um belo cacho de uvas.

As uvas negras estavam muito viçosas, e mais do que isso, estavam maduras e prontas para serem apreciadas. Percebendo que estava sozinha e que o caminho estava livre, aprontou-se para colher aqueles frutos.

Mesmo com todas as limitações, não poupou esforços ao tentar pegá-las, e por isso, empregou todos os seus conhecimentos e habilidades. Ainda que elas estivessem fora de seu alcance, não cessou as tentativas até que tivesse experimentado todas as possibilidades.

Depois de tantas investidas fracassadas, além de faminta, agora ela estava exausta e desapontada. Sendo assim, suspirando, deu de ombros, finalmente dando-se por vencida.

Deu meia volta e foi embora. Desolada por conta das tentativas mal sucedidas, a raposa tentou consolar a si mesma dizendo:

“Na verdade, olhando com mais atenção, consigo perceber que todas as uvas estão estragadas, e não maduras, como elas aparentavam quando as vi pela primeira vez.”

Moral da fábula A Raposa e as Uvas

Quando não ficamos atentos às nossas atitudes, perdemos a chance de observar e corrigir nossos pontos fracos e desvios de caráter. Além disso, às vezes as pessoas preferem se enganar a aceitar suas próprias limitações, perdendo oportunidades preciosas de corrigir suas falhas.

Ou seja, para superar as nossas limitações é necessário percebê-las e depois aceitá-las como reais, para somente assim, poder corrigi-las.

Como trabalhar a fábula A Raposa e as Uvas em sala de aula

A principal característica das fábulas, como já citado, é a presença da moral da história, que provoca inúmeros questionamentos e reflexões. Partindo deste princípio, é possível trabalhar o tema em sala de aula com base em diversas abordagens.

A mais comum é a interpretação, em que os principais aspectos do texto podem se transformar em questões. Além disso, é possível usá-la como exemplo para trabalhar o gênero fábula, quais são suas principais características e no que ele se difere dos demais.

Outra possibilidade, para desenvolver a linguagem escrita e oral, é pedir para que os estudantes reescrevam o texto e a moral de história, porém, usando suas próprias palavras.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.