Iodo

O iodo é um não-metal que pertence a um grupo de elementos químicos conhecidos como halogênios.

1

O iodo (símbolo químico I , número atômico 53) é um não-metal que pertence a um grupo de elementos químicos conhecidos como halogênios. Em temperaturas e pressões comuns, é um sólido que prontamente sublima, isto é, vai diretamente da fase sólida para a fase gasosa.

O gás tem uma cor roxa e tem um odor irritante. O nome iodo foi cunhado da palavra grega ‘iodes’, que significa “violeta”.

O iodo elementar é corrosivo na pele e tóxico se ingerido. Na forma de íons de iodeto, no entanto, o iodo é necessário como um oligoelemento para a maioria dos organismos vivos.

Nos seres humanos, a deficiência ou excesso de íons de iodeto pode levar ao inchaço e mau funcionamento da glândula tireoide.

Para quê serve?

O iodo e seus compostos têm uma variedade de aplicações. Por exemplo, a tintura de iodo é usada para desinfetar feridas e higienizar a água para beber.

O iodeto de prata é utilizado na fotografia e o iodeto de tungstênio é utilizado para estabilizar filamentos em lâmpadas. Um número de compostos orgânicos contendo iodo são úteis na preparação de produtos farmacêuticos e corantes.

Os isótopos radioativos iodo-123 e iodo-125 são utilizados como sondas para imagiologia da tiroide e avaliação da sua saúde. Um isótopo radioativo artificial, iodo-131, é usado para o tratamento do câncer de tireoide.

Descoberta

O iodo foi descoberto em 1811 pelo francês Bernard Courtois, quando trabalhava com o pai para fabricar salitre (nitrato de potássio). Na época, o exército de Napoleão estava envolvido na guerra e salitre, um componente-chave da pólvora, estava em grande demanda.

O processo de produção de salitre requeria carbonato de sódio, que podia ser isolado das cinzas das algas queimadas. Os resíduos restantes eram destruídos pela adição de ácido sulfúrico. Um dia, Courtois acrescentou muito ácido sulfúrico e uma nuvem de vapor roxo surgiu. O vapor condensou em superfícies frias e produzio cristais escuros.

Courtois realizou algumas experiências que o levaram a suspeitar que se tratava de um novo elemento, mas ele não dispunha dos fundos para prosseguir com suas observações. Ele, portanto, deu amostras do material a seus amigos, Charles Bernard Désormes (1777-1862) e Nicolas Clément (1779-1841).

Ele também deu um pouco da substância a Joseph Louis Gay-Lussac (1778–1850), um conhecido químico na época, e a André-Marie Ampère (1775–1836).

Em 29 de novembro de 1813, Désormes e Clément tornaram pública a descoberta de Courtois, descrevendo a substância em uma reunião do Instituto Imperial da França. Em 6 de dezembro, Gay-Lussac anunciou que a nova substância era um elemento ou um composto de oxigênio.

Características notáveis

Na tabela periódica, o iodo está localizado no grupo 17 (antigo grupo 7A), a família dos halogênios, entre o bromo e o astato. Além disso, encontra-se no período 5, entre telúrio e xenônio.

Quimicamente, o iodo forma compostos com muitos elementos, mas é o menos reativo dos halogênios. Além disso, é o halogênio mais eletropositivo após a astatina e possui algumas propriedades metálicas.

PUBLICIDADE

você pode gostar também

  1. SAÚDE Diz

    Olá! Gosto muito de seus artigos, sempre com novidades para agradar as pessoas, parabéns.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.