Lucro do FGTS: veja como, quando e quem pode receber

Para receber o lucro do Fundo de Garantia de Tempo de Serviço, é preciso ter uma conta de FGTS ativa. Saiba como.

O governo utiliza o dinheiro do Fundo de Garantia de Tempo de Serviço (FGTS) para a aplicação em projetos públicos. Portanto, esse valor vai para respectivas obras de habitação, infraestrutura, saneamento básico e outras necessidades da sociedade. Desse modo, todo trabalhador tem direito a receber o pagamento do lucro do FGTS, que sai ao menos uma vez por ano. No caso, as aplicações são devolvidas com pelo menos 95% daquilo que rende dentro da conta. Saiba quando sai essa quantia.

Leia mais: Nova liberação do FGTS pode chegar até R$ 3.900

Quando sai o pagamento do lucro do FGTS?

Segundo a lei, todo o dinheiro respectivo ao lucro precisa estar na conta dos trabalhadores até o dia 31 de agosto. Geralmente, o Ministério da Economia realiza o levantamento do montante e anuncia todos os anos para dar uma perspectiva de quanto cada trabalhador pode receber. Entretanto, esse anúncio ainda não foi feito esse ano. Para termos uma base, o montante referente ao ano de 2020 ficou em R$ 8,1 bilhão, que foi distribuído entre os trabalhadores.

Quem tem direito a receber?

Vale lembrar que todo brasileiro que possui algum tipo de contrato formal segundo a Consolidação das Leis de Trabalho (CLT) deve ter uma conta no FGTS. Além disso, trabalhadores domésticos, rurais, temporários, intermitentes, avulsos, safreiros e atletas profissionais também possuem essas contas.

Assim, recebem o lucro todos aqueles que estiverem com as suas respectivas contas ativas ou inativas no FGTS e que tinham algum valor disponível na conta até o dia 31 de dezembro de 2021. Isso porque o Governo Federal irá utilizar justamente esse dinheiro para os investimentos que mencionamos.

Por outro lado, ninguém pode sacar esse dinheiro a qualquer momento, mas sim em algumas ocasiões ditas especiais. Como, por exemplo, o saque de aniversário, ou outros saques legais permitidos pelo governo. Fora essas situações, apenas em casos tradicionais, como demissão sem justa causa, é que será possível realizar o saque. Por enquanto, os trabalhadores devem esperar até o dia 31 de agosto pra saber o valor que poderão receber.

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More