Microsoft cria rede social para professores

Você conhece a PIL? Virou quase moda as empresas focarem nos professores e instituições de ensino para criar conteúdo e plataformas facilitando o trabalho.

0

Você conhece a PIL? Virou quase moda as empresas focarem nos professores e instituições de ensino para criar conteúdo e plataformas facilitando o trabalho e o compartilhamento de informação, não é algo ruim ou que não deveria acontecer, pelo contrário, poderiam ter olhado para este lado muito antes.

Quando uma empresa cria um projeto e começa a dar certo, ai a atenção de todas as outras está chamada e basta cada uma implantar da forma que acha mais conveniente para ver qual realmente vai ser a maior.

Todo professor precisa de uma plataforma de conhecimento e compartilhamento de informações para que o seu conteúdo seja testado, comentado e discutido por outros professores da mesma área, mas será que os que existem hoje estão de bom tamanho? É o que realmente os professores precisam?

Sempre existiu uma discussão em fóruns da internet sobre sistemas e programas especiais para professores com divulgações de tarefas, notas, algo que estaria também ligado aos alunos de alguma forma.

Algumas das plataformas atendem ao chamado mas outras não.

O centro de aprendizado do Google que falamos em outra oportunidade é uma das mais complexas e completas ferramentas atuais, pois une aquilo que professores sempre comentaram, a união do professor com o aluno por meio de outras ferramentas.

A PIL não pode ser reconhecida como uma ferramenta e sim como um portal para acesso e busca de conteúdo de outros professores.

Não podemos chamar de ferramenta ou rede social especificamente porque não existe nada além do compartilhamento de informações e a interatividade, existem algumas outras informações que ainda estão para serem liberadas mas nada além de SPOILER para que possamos saber o que vem por ai.

O que fazer na PIL

Basicamente você pode ter acesso a rede para consultar planos de ensino, ajuda com informações ou falta de conteúdo e tudo o que se pode conseguir compartilhando e participando de discussões e ideias.

A Microsoft tem planos ambiciosos para a rede, mas nada ainda com uma agenda ou comprovação, tudo muito amplo e livre para que os professores possam discutir enquanto a empresa procura novas alternativas.

Bill Gates, o homem por trás da empresa sempre foi um visionário e interessado pela educação, principalmente em países sub-desenvolvidos e pobres onde atua e ajuda muita gente.

A ideia central do projeto veio direto dele e passou por muitas pessoas até se concretizar, dizem os diretores que muito antes de todas as outras plataformas, porém com alguns problemas de saúde que Bill Gates passou, a empresa preferiu partir para novos horizontes enquanto ele não estava, e também pela ideia ser toda dele.

Com esta explicação podemos imaginar o que poderia ter acontecido e como a ferramenta estaria caso estivesse avançado como era o previsto, com todas as ferramentas gratuitas e de fácil acesso.

Bill Gates não pensa em cobrar pelo projeto e deseja manter aberto para quem necessitar assim como faz com vários projetos voltados para o bem social em todo o mundo.

Dentro da plataforma você pode encontrar informações como planos de aula, apresentações, questionários, tudo desenvolvido por outros professores e que podem ser utilizados por você, mas lembre-se de uma coisa, participe também enviando material e assim a plataforma cresce e todos ganham.

Enquanto a plataforma atrai a atenção, mais material é desenvolvido e divulgado e você também ganha com isso, pense como um investimento a médio prazo.

Você pode ganhar badges que são troféus por realizar algumas tarefas e isso leva você a chamar mais atenção ainda para seus projetos e suas solicitações dentro da ferramenta, mas para isso precisa participar e interagir.

Cadastre-se e conheça mais sobre a ferramenta e o material disponibilizado!

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.