O que é o Grande Colisor de Hádrons?

O Grande Colisor de Hádrons é uma maravilha da física moderna de partículas. Ele permitiu aos pesquisadores mergulhar nas profundezas da nossa realidade.

0

O Large Hadron Collider (LHC), em português, Grande Colisor de Hádrons, é uma maravilha da física moderna de partículas. Ele permitiu aos pesquisadores mergulhar nas profundezas da nossa realidade. Suas origens remontam ao ano de 1977.

Neste período, John Adams, ex-diretor da Organização Européia de Pesquisa Nuclear (CERN), sugeriu a construção de um túnel subterrâneo que pudesse acomodar um acelerador de partículas capaz de atingir energias extraordinariamente altas.

O projeto foi oficialmente aprovado vinte anos depois, em 1997. A construção começou em um anel de 27 quilômetros. Ele passava sob a fronteira franco-suíça e era capaz de acelerar partículas em até 99,99% da velocidade da luz e esmagá-las.

Dentro do anel, 9.300 ímãs guiam os pacotes de partículas carregadas em duas direções opostas a uma taxa de 11.245 vezes por segundo, finalmente reunindo-os para uma colisão frontal. A instalação é capaz de criar cerca de 600 milhões de colisões a cada segundo.

Isso causa quantidades incríveis de energia e, de vez em quando, o descobrimento de uma partícula pesada exótica e nunca antes vista. O LHC opera com energias 6,5 vezes mais altas que o acelerador de partículas anterior.

Construção

O LHC custou um total de US$ 8 bilhões, dos quais US$ 531 milhões vieram dos Estados Unidos. Mais de 8.000 cientistas de 60 países diferentes colaboram em seus experimentos. O acelerador ligou seus feixes em 10 de setembro de 2008. Ele colidiu partículas com apenas dez milionésimos de sua intensidade original de projeto.

Preocupações iniciais

Antes de começar as operações, alguns temiam que o novo destruidor de átomos destruiria a Terra. A preocupação era no surgimento de um buraco negro que tudo consome. Mas qualquer físico respeitável declararia que tais preocupações são infundadas.

“O LHC é seguro, e qualquer sugestão de que ele possa apresentar um risco é pura ficção”, disse o diretor-geral do CERN, Robert Aymar , à LiveScience no passado.

Isso não quer dizer que a instalação não poderia ser prejudicial se usada de maneira inadequada.

Pesquisa inovadora

Em 4 de julho de 2012, o mundo científico assistiu com ansiedade enquanto os pesquisadores do LHC anunciavam a descoberta do bóson de Higgs. Ele era a peça final do quebra-cabeça em uma teoria de cinco décadas chamada Modelo Padrão da Física.

O Modelo Padrão tenta explicar todas as partículas e forças conhecidas (exceto a gravidade) e suas interações. Em 1964, o físico britânico Peter Higgs escreveu um artigo sobre a partícula que agora leva seu nome. Nele, era explicado como a massa surge no universo.

Desativado

O LHC foi desativado em dezembro de 2018 para passar por dois anos de atualizações e reparos. Quando estiver on-line, poderá esmagar átomos com um ligeiro aumento de energia, mas com o dobro do número de colisões por segundo.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.