5 Objetos de uso cotidiano que vieram dos índios brasileiros


Os índios nos deixaram mais do que os hábitos de higiene e diversas comidas. No processo de absorção de sua cultura, adotamos também alguns de seus objetos de uso cotidiano. Aqui estão 5 coisas que faziam parte do dia-a-dia dos índios e que foram novidade para os europeus.

1 Cuia

Cuia

Do tupi, kúia. A vasilha arredondada usada para armazenar água ou grãos é na verdade o  fruto seco da cuieira (Crescentia cujete). Cumbuca é outro utensílio similar, cujo nome vem de kuimbuka, significando cuia dividida.

2 Tipiti

Tipiti

Tipiti um espremedor de palha trançada utilizado por diversas tribos da região amazônica para prensar a raiz moída de diversos vegetais, mas mais frequentemente da mandioca. O uso dessa ferramenta para secar a raiz de mandioca ainda servia para extrair seu sumo: o tucupi.

3 Rede

Rede

A rede de descanso era feita pelos índios com cipó e lianas. Com a chegada dos europeus, foi substituída por algodão, mas os padrões que a enfeitam e a técnica de amarra permanece parecida com a original.

No Brasil Colônia era utilizada também como meio de transporte, na qual os escravos carregavam os colonos.

4 Bolsa Canguru

Bolsa Canguru

O cesto que usamos hoje para carregar bebês tem origem no jamaxi (ou jamaxin). A bolsa com alças de vegetais trançados também foi utilizado por seringueiros na exploração da amazônia.

5 Cabaças

Cabaças

As cabaças são usadas em diversas culturas, como a japonesa; o próprio nome vem do árabe “kara bassasa” (significando abóbora lustrosa). No Brasil, o uso vem dos índios, que a chamavam de Porongo.

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More