Pesquisa da Unicamp aponta democratização da política com o uso de memes

A justificativa seria a compreensão facilitada dos assuntos relacionados aos temas quando abordados pela linguagem que viralizou pela rede mundial.

1

Que o Brasil é o rei dos memes, disso ninguém duvida! Para qualquer assunto, sempre há algum que faça alguma piada ou comentários. Com a política, isso não seria diferente. Diante de tantos escândalos envolvendo corrupção e crise, nada melhor que um pouco de humor para tentar enfrentar a situação.

O fato é que, além dos efeitos humorísticos, o uso dos memes pode promover a democratização da política. É o que aponta uma pesquisa realizada pela Instituto de Ciências Humanas Sociais e Aplicadas (ICHSA) da Unicamp. Segundo o estudo, o efeito teria por base a facilidade em entender os assuntos relacionados ao tema.

Enquanto isso no palácio do jaburu

Em sua dissertação de mestrado, o publicitário Renato Frigo fez uma análise dos memes políticos selecionados entre 2014 e 2017. O trabalho foi orientado pelo professor Rafael de Brito Dias e teve como objetivo entender o papel dos memes e sua participação ao construir uma espécie de “ciberdemocracia”.

O conceito foi criado pelo filósofo e sociólogo Pierre Levy. A internet elabora suas próprias questões e, nesse cenário, os memes aparecem como refletores da autonomia do ambiente virtual. Ou seja, o internauta compreende o conteúdo no qual acredita, compartilha e se enxerga como um influenciador.

Como funciona a democratização através dos memes?

Os brasileiros estão entre os que mais produzem memes com questões políticas no mundo. E o crescimento é constante, a cada ano e a figura de linguagem promovem o reforço de posicionamento. Segundo a pesquisa de Frigo, dos 2.500 analisados, os mais propagados são aqueles que tendem para a ideologia de direita.

Mas, como as questões políticas se democratizam pelos memes? Frigo aponta, em seu estudo, que o espaço da internet proporciona o progresso da democracia, pois, os usuários conseguem elaborar seus problemas e submetê-los às autoridades responsáveis. E quanto mais a informação é divulgada, maior seu poder de influência.

Significado das cores da bandeira - MEME

Além de facilitar a compreensão dos temas abordados, os memes não precisam de dinheiro para serem produzidos. Hoje, ferramentas e aplicativos permitem sua criação, o que os tornam mais atrativos e eficazes se comparados à publicidade tradicional. Ademais, eles são muito mais rápidos na divulgação e propagação.

Como surgiu o meme?

No Brasil, o termo “meme” ganhou força com a história da “Luíza, que está no Canadá”. Lembra disso? Pois bem, de fato, a expressão descreve um conceito que se espalha pela Internet. Seu uso mais antigo remete ao livro “The Selfish Gene”, publicado em 1976 sob a autoria de Richard Dawkins.

Na obra, o autor se refere ao meme como uma “unidade de evolução cultural” que vai se propagando entre as pessoas. Em outras palavras, seria a transmissão de um conhecimento relacionado à cultura de um indivíduo para o outro. Esse conteúdo pode vir sob a forma de músicas, língua, sons ou desenhos.

Esperando os políticos - MEME

Quer um exemplo de meme histórico? Canções populares, como “atire o pau no gato”, “ciranda cirandinha” e a clássica “parabéns a você”. Em suma, para que uma expressão se torne um meme, é necessário que ela vá se repetindo e autopropague. Trazendo para os dias atuais, seria uma piada que se populariza pela Internet, com foco nas redes sociais.

Neste caso, pode vir representado por textos, vídeos, gifs, imagens ou memórias compartilhadas. E é justamente esse viés diversificado que permite que o meme se relacione com todos os assuntos possíveis. A principal característica dos memes é o anonimato de seu criador e, ainda assim, fazer com que o leitor seja cativado por eles.

Os memes no Brasil

O Brasil é, sem dúvida, um dos países que mais produzem memes. Os assuntos abordados são variados, mas, os temas políticos são os campeões disparados. Mas, até agora, não há um consenso que explique como essa cultura chegou aqui. Até porque, se consideramos as origens históricas do termo, o brasileiro usa memes desde antes da internet.

A questão é que o meme só se popularizou de tamanha forma no Brasil devido à nossa própria característica cultural. Mesmo em meio a situações drásticas, como uma crise econômica, o brasileiro a enfrenta com bom humor e acaba fazendo piada. O clássico “tô rindo, mas é de nervoso”. Aí, mais um meme!

Segue o jogo - MEME

O fato é que a linguagem viralizou e virou uma espécie de patrimônio nacional. Os memes foram bastante usados nas últimas eleições presidenciais sob várias formas, incluindo piadas, manifestações e, infelizmente, ataques pessoais. Por ser tão próximo de seu público, a tendência é que os partidos usem essa linguagem para chegar mais perto dos eleitores.

você pode gostar também
  1. emer Diz

    eu provavelmente serei o único, mas tenho vergonha de ver uma pesquisa dessa. Uma pesquisa dizendo que uma foto do chaves e uma frase boba é democratizar política.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.