Distribuidoras de Energia apuram desconto de R$ 1,62 bilhão na conta de quem economizou

Programa visa estimular a economia de energia oferecendo crédito para quem reduzir o consumo.

Devido à crise energética que o Brasil vem passando, o governo lançou em agosto de 2021 um programa de descontos na conta de luz. A intenção era estimular a economia de energia, reduzindo assim, voluntariamente, o nível de consumo de energia pelos trabalhadores.

Leia Mais: Prazo para corte de energia: Corte pode acontecer mesmo com apenas um recibo.

Agora, as distribuidoras anunciaram que o crédito para os consumidores que economizaram, deve constar na fatura de janeiro. Segundo a Associação Brasileira de Distribuidoras de Energia Elétrica (Abradee), o valor total do crédito deve ficar em torno de R$ 1,62 bilhão. Veja quais são os critérios para receber o crédito.

Quem tem direito ao crédito?

O programa determina que esse bônus passa a valer para todos aqueles que se empenharam na redução do consumo entre os meses de setembro e dezembro de 2021. Para medir o desconto, será considerado o valor gasto dessa fatura em comparação com a fatura do ano anterior, 2020.

De modo que, se a pessoa economizou 10% no mês, tendo como referência a conta do ano anterior, receberá um desconto. Ao máximo, esse desconto só pode chegar a 20% de economia e, segundo dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o abatimento será de R$0,50% para cada kWH.

Pagamentos

De acordo com Marcos Madureira, presidente da Abradee, será necessário adiar a liberação do benefício. O motivo dessa postergação seria o empréstimo ao setor, assim, deve-se esperar até o pagamento completo da dívida. Para quem não sabe, esse auxílio foi feito mediante medida provisória (MP) e tinha como intenção fornecer suporte às empresas de energia.

Porém, o governo garante que até o fim do mandato do atual presidente, essa promessa deve ser cumprida. Ainda segundo Madureira, as distribuidoras estariam passando por um momento difícil de escassez de recursos.

Dessa forma, essas companhias estariam incapazes de arcar com qualquer investimento que passasse dos R$ 20 bilhões. Portanto, existem grandes chances do dinheiro cair ou não por agora. Enquanto isso, vamos torcer para que não saiamos no prejuízo.

Se essa notícia lhe foi útil, então não se esqueça de guardar essa matéria para ler mais tarde, e também enviar para todos que precisam saber dessa informação!

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More