Veja como evitar o bloqueio do vale-gás

Mais de 200 mil brasileiros perderam o benefício entre fevereiro e abril de 2022.

Com o crescimento da inflação, diversos produtos essenciais na casa dos brasileiros tiveram um grande aumento de preço. Entre eles, o botijão de gás é um dos que mais pesa no bolso dos trabalhadores. Por conta disso, alguns benefícios disponibilizados pelo Governo Federal podem ajudar a diminuir o impacto do preço desses produtos. Porém, é preciso ter cuidado, visto que alguns erros podem bloquear o vale-gás.

Leia mais: Aposentadoria por invalidez e auxílio-doença: 14 doenças que liberam o benefício

Como funciona o benefício?

No dia 14, o Governo Federal começou os pagamentos do vale-gás de abril no valor de R$ 51. Implementado desde janeiro de 2022, o benefício oferece a retirada do dinheiro a cada dois meses. Com isso, pretende ajudar as famílias de baixa renda a custear parte do gás de cozinha, visto que o preço aumentou bastante durante a pandemia.

Logo, mais de 5 milhões de famílias receberam o benefício do vale-gás, um número considerado ainda baixo. Porém, ainda assim, muitas delas acabaram perdendo o direito de receber os valores. Nesses casos, o bloqueio pode ter acontecido por diferentes razões, o que levantou mais dúvidas ainda entre os beneficiários, visto que o governo federal não explicou o motivo de tantas exclusões.

Por que algumas pessoas perderam o benefício?

Na maioria dos casos, segundo o Ministério da Cidadania, os cidadãos perderam o benefício por conta de uma inconsistência de dados no CadÚnico, uma lista do Governo Federal que cadastra pessoas em vulnerabilidade social. É justamente a partir dessas informações que eles fazem as seleções para os benefícios.

Portanto, é essencial manter as informações sempre cadastradas, especialmente quando houver alguma mudança estrutural na família, como o nascimento de um novo filho. Caso isso não seja feito, os dados registrados serão inconsistentes ou entrarão em choque, exigindo que o Estado bloqueie o recurso.

Para isso, é importante estar atento às exigências do CadÚnico. Verificar suas informações e adicionar dados novos a cada dois anos pode ser o suficiente para evitar que haja um bloqueio de benefícios. Inclusive, é sempre importante mantê-las em sintonia com a de outros programas, como o Auxílio Brasil.

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More