Home / Disciplinas / História / Calvinismo

Calvinismo

Nascido na França em 1509, João Calvino fugiu para a Suíça em 1522 após uma intensa perseguição da igreja católica. Adepto das ideias defendidas por Martinho Lutero ficou conhecido por criar uma doutrina própria baseada na teoria da Predestinação Absoluta. Grande estudioso da cultura grega antiga e defensor do humanismo, Calvino se distanciou das ideias reformistas de Lutero ao afirmar que a fé não salvava o homem já que Deus já havia escolhido os que seriam ou não seriam salvos.

João Calvino

A Reforma Religiosa

As noventa e cinco teses escritas e divulgadas por Martinho Lutero no início do século XVI, mudariam para sempre os rumos da história de uma das maiores instituições da nossa história: a Igreja Católica Apostólica Romana. As denúncias feitas pelo então membro do clero levariam muitos fieis a olharem com desconfiança para a poderosa instituição abandonando-a para seguir a teologia criada por Lutero.

O poder da Igreja Católica extrapolava as barreiras religiosas, o domínio do clero se estendia a assuntos políticos e econômicos, por isso era de extrema importância controlar com mãos de ferro a sociedade medieval. O papa representava a autoridade universal, nem mesmos os reis possuíam mais poder que o grande chefe do catolicismo.

O comportamento imoral de muitos membros da igreja católica estimulou a criação de ordens religiosas que criticavam os abusos cometidos em nome de Deus. O cristianismo praticado por essa instituição estava bem distante dos ensinamentos pregados por Jesus Cristo, o que fez proliferar inúmeras críticas contra o clero.

Muitos membros da igreja se desligaram da instituição controlada pelo papa e foram para lugares afastados (principalmente os montes europeus) criarem ordens e seitas religiosas que pregavam a humildade e o desapego financeiro. Entre elas pode-se citar a ordem dos franciscanos que se baseava no voto de pobreza feito por São Francisco de Assis.

A igreja católica se mostrava impiedosa, perseguidora e imoral. Condenava a usura e a acumulação de lucros ao mesmo tempo em que se firmava como a instituição mais rica do mundo. O auge da imoralidade dos membros do clero era demonstrado através da venda de indulgências (venda de perdão para os pecados cometidos, com promessa de redução das penas no purgatório). É nesse momento que a figura de Martinho Lutero entra em ação para denunciar todos os crimes cometidos pela instituição religiosa.

Martinho Lutero era um monge alemão que ao divulgar suas teses foi excomungado pela igreja. Ao contrário do que dizia a doutrina católica de que o homem se salva através das boas obras que pratica, Lutero defendia a tese de que somos salvos pela fé. Sua teologia se baseava na pregação de um evangelho puro e simples, em que todos tivessem acesso ao livro sagrado: a Bíblia. Traduziu as escrituras para o alemão e influenciou a sua tradução para diversos outros idiomas.

A doutrina pregada por Martinho Lutero enfraqueceu o poder da igreja católica nas regiões em que o protestantismo se fixou. Suas teses influenciaram o surgimento de novas religiões como o luteranismo, o calvinismo e o anglicanismo, ambas conhecidas como religiões protestantes.

João Calvino

Nasceu no ano de 1509, em Noyon, França, grande admirador da cultura e dos filósofos gregos estudou Filosofia, Teologia e Direito. Defensor das teorias humanistas Calvino passou a combater o poder centralizador da igreja católica, o que levou a uma intensa perseguição do clero contra suas teorias.

A França era extremamente ligada à sede do poder católico, o que fazia com que a religião estivesse impregnada na sociedade. Perseguido em seu país Calvino muda-se para a cidade de Basileia na Suíça no ano de 1522 onde iniciou a disseminação de suas ideias religiosas. Três anos após a sua chegada em território suíço, Calvino se mudou para Genebra lugar em que o calvinismo foi bastante aceito. O sucesso da teoria calvinista na cidade fez com que ela ficasse conhecida como a capital do calvinismo, a “Roma dos Protestantes”.

A Teoria Calvinista

Apesar de suas pregações religiosas serem fundamentadas nas teses defendidas por Martinho Lutero, a doutrina de João Calvino se desvincula do seu percussor ao desenvolver a teoria da predestinação absoluta. Segundo essa ideia Deus escolhe os eleitos segundo o seu critério, dessa forma o homem nasce salvo ou não. A situação econômica de cada indivíduo também era um sinal da predestinação divina. Se ocorresse o enriquecimento é um sinal de que Deus o escolheu para alcançar o sucesso.

Os comerciantes e negociantes ricos justificavam o seu sucesso como resultado das bênçãos de Deus.

O protestantismo pregado por Calvino tinha como marca a rigidez no cumprimento de suas regras. Entre elas pode-se citar:

  • O conhecimento do evangelho através de rígidos estudos;
  • Realização de cultos em templos simples sem muita ornamentação, o que não atrapalharia e nem desviaria a atenção dos fieis;
  • Não bastam levar uma vida de fé e religiosidade, os seguidores do calvinismo deveriam levar uma vida de trabalho e austeridade, era expressamente proibida a participação em jogos de azar e em bailes e teatros;
  • Os sacramentos foram reduzidos a dois: o batismo e a comunhão.

Se dentro da doutrina católica os burgueses eram criticados por buscarem a obtenção de lucros, no calvinismo eles encontraram aceitação e estímulo para o seu modo de vida e trabalho, já que a acumulação de bens deixou de ser vista como pecado. A discreta vida levada pelos calvinistas estimulava ainda a contenção de gastos desnecessários, o que contribuía para a acumulação de riquezas.

A doutrina de João Calvino impôs uma série de restrições sócias aos seus adeptos, no entanto o estilo de vida compenetrado influenciou a criação de diversas escolas e universidades em Genebra. Aos poucos essa contribuição na área educacional foi se espalhando por toda a Europa e dando origem a importantes centros universitários.

Ao contrário de outras doutrinas religiosas, o calvinismo não se baseou na criação de uma igreja específica. Sua teoria serviu de base para a doutrina religiosa de diversas igrejas protestantes, entre elas a mais conhecida é a presbiteriana.

Lorena Castro Alves
Graduada em História e Pedagogia