5 coisas para se pensar antes de mudar de carreira

Há muitas coisas a serem consideradas antes de optar pela transição. Confira algumas delas antes de se jogar de vez em uma nova vida.

Todo mundo conhece uma pessoa que, depois de anos estabilizada em uma carreira, resolveu largar tudo e trilhar um novo caminho. Mudou de empresa, de cargo ou foi se arriscar em um negócio próprio. Muitos conseguem fazer esta transição muito facilmente, e às vezes, dependendo do cargo, a adaptação é tranquila.

Mas uma triste verdade é que a transição de carreira não é para todo mundo. Há muitas coisas em que pensar antes de optar pela transição. Trouxemos aqui algumas delas para você considerar antes de se jogar de vez em uma nova vida.

Leia também: Parceria entre Renner e Sebrae promove carreiras de mulheres empreendedoras

Você pode ter que começar do zero

Dependendo da profissão que você escolha, pode precisar começar do zero. Se você resolver mudar totalmente sua área de atuação, talvez não consiga aproveitar nada do seu trabalho anterior e terá de aprender do zero novamente. E não entenda mal, isso não é ruim! Aprender algo novo sempre é válido, mas você precisa levar em conta que isso demandará um tempo, e você tem que estar disposto a percorrê-lo.

Por exemplo, se você trabalha na área de finanças e decidir mudar para área da saúde, será um universo totalmente novo que você estará adentrando. Tudo do zero!

Talvez você ganhe menos

Se você mudar de carreira, provavelmente não receberá um salário alto a princípio. Começar do zero é começar a trilhar o caminho da profissão, talvez em posições baixas que não tenham uma remuneração tão alta. Muitas pessoas não conseguem aceitar receber menos devido à sua bagagem e experiência na outra área, mas você precisa entender que uma outra área precisa de novas experiências. Outra coisa é conseguir se manter com um salário menor, portanto, é preciso ter organização para fazer esta transição.

Você precisa planejar

Como dito acima, você provavelmente receberá menos, então precisará organizar suas finanças para essa nova realidade. Há pessoas que tem um suporte financeiro familiar e outras que terão que segurar a barra sozinhas. Independente de que posição você esteja, é preciso levar em conta todo o processo de transição e planejar tudo o que você precisa para conseguir se manter. Você precisará pagar outra faculdade?  Terá que continuar no antigo emprego para se manter até ter certa estabilidade? Planeje, planeje e planeje.

Talvez a outra profissão não seja tudo que você sonhou

Muitas pessoas tem vontade de seguir outra profissão, pesquisam sobre ela e se jogam de cabeça sem conhecer a fundo a realidade do trabalho. Por isso, você precisa conversar com profissionais que vivem a realidade dessa função, pesquisar muito sobre o mercado de trabalho, as maiores dificuldades da área e, se for possível, até acompanhar um dia trabalhado para ver de perto como funciona. É como se você estivesse escolhendo sua primeira profissão, e precisa escolher bem para não se frustrar depois.

Você pode ter problemas com o etarismo

Quem está pensando em trocar de profissão já deve ter ouvido ou até mesmo se auto julgado que “não tem mais idade para isso”. O preconceito contra trabalhadores mais velhos que estão recém começando suas carreiras com certeza existe, e você precisa aprender a lidar com isso. Não quer dizer que você encontrará todas as portas fechadas por conta disso, mas você precisa entender que pode acontecer.

Por outro lado, você também pode usar sua experiência anterior para crescer na nova carreira, mesmo que as duas  não tenham nada a ver. Você pode sim usar sua bagagem para facilitar sua nova trajetória, mesmo que precise começar do zero, e se você mostrar isso ao seu contratante ou clientes, com certeza será ainda mais valorizado.

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More