Conheça as principais teorias e explicações para a origem do Universo

Hipóteses diversas tentam explicar o surgimento do universo e, consequentemente, da vida na Terra, algumas, ainda muito discutidas.

0

Todo mundo, um dia, já deve ter parado para se perguntar: de onde veio todo o Universo? E o planeta Terra, como surgiu? E a vida humana, apareceu a partir de que? Tantas dúvidas já incomodaram muitos estudiosos que buscaram explicações nas mais diversas teorias.

O entendimento de como o mundo surgiu, conhecido como cosmogonia, ocupou o pensamento de todas as civilizações, praticamente. Desde uma imensa explosão até um ser superior, as hipóteses para o surgimento da vida são diversas.

Porém, até hoje, nenhuma teve comprovação científica, mesmo diante de novas descobertas científicas. Dentre as mais aceitas e as menos críveis, confira as principais teorias e explicações para o origem do Universo.

Teoria do Big Bang

Até hoje, é a teoria mais aceita para explicar a origem do universo. Segundo ela, há cerca de 13 bilhões de anos, o universo, incluindo suas galáxias e toda matéria, era denso, quente e concentrado em um único ponto.

Um ponto imenso, infinitamente quente e, devido a uma perturbação, acabou explodindo. A Grande Explosão ou, Big Bang, teria acontecido entre 13,3 e 13,9 bilhões de anos atrás. Após a explosão, a temperatura caiu de forma drástica, iniciando a formação da matéria.

Isso se deu por meio dos prótons, elétrons e outros elementos, hoje, bastante conhecidos. Os primeiros átomos se juntaram em nuvens de gases formando, então, as estrelas e galáxias. Uma aglomeração de poeira, gases e rochas teriam formado a Terra.

A teoria é, cientificamente, crível devido a estudos do telescópio Hubble. Ao captar a luz das estrelas, o equipamento consegue decifrar como elas eram há milhões de anos atrás, além de identificar a velocidade com a qual viajam pelas galáxias.

Pois bem, se elas continuam viajando e, assim, as galáxias continuam se movimentando, isso significa que, um dia, estiveram bem mais próximas, não é verdade? Os principais cientistas que trabalham nesta hipótese foram Eintein, Lemaitre, Hubble e Friedman.

Teoria do Universo Oscilante

A hipótese descreve o universo como o último surgido após muitos que apareceram no passado, depois de várias contrações e explosões. Apresentada por Paul Steinhardt, a teoria aponta um colapso do universo sobre si mesmo, marcando o seu fim.

Tal colapso é, também, conhecido como Big Crunch. A partir dele, um novo universo nasceria.

Teoria do Estado Estacionário

Como o próprio nome já diz, a teoria defendida por Edward Milne afirma que o universo nunca veio de uma explosão e, muito menos, corre o risco de entrar em colapso para, depois, renascer. Ou seja, refuta a ideia da Big Bang e do Big Crunch.

De acordo com esta hipótese, também chamada de Princípio Cosmológico, o universo não tem começo e nem fim. Milne afirma que os dados coletados pela observação de um objeto a milhões de anos-luz são idênticos aos observados na Via Láctea na mesma distância.

Alguns estudiosos somaram conceitos a esta teoria, como o Princípio Cosmológico Perfeito. A explicação, neste caso, seria a de que o universo não tem origem nem fim porque sua matéria sempre existiu. Sua aparência, então, seria idêntica no espaço e no tempo.

Teoria Inflacionária

A Teoria da Inflação Cósmica não desmente a Teoria Big Bang mas, a complementa. Por isso, também é bastante aceita e recebe diversas fundamentações. A hipótese criada pelo físico Alan Guth tenta explicar a origem do universo a partir de campos gravitacionais.

Tais campos teriam força considerável, similar à encontrada próximo aos buracos negros. Segundo a teoria, uma única força teria se dividido em quatro, hoje conhecidas como as forças fundamentais do universo: gravidade, eletromagnética, nuclear forte e nuclear fraca.

Mesmo com tempo extremamente curto, o impulso inicial foi extremamente violento. Tanto que o universo segue em expansão, apesar do retardamento das galáxias causado pela força gravitacional.

Gravidade quântica em loop

Mais uma teoria que tenta unir relatividade e mecânica quântica. A hipótese indica que um outro universo tenha existido antes do nosso. Seu surgimento, também, foi a partir de um ponto que se expandiu para, depois, encolher (assim como Big Bang).

Teoria M

A Teoria M procura explicar o Big Bang a partir da teoria da gravitação de Einstein e a mecânica quântica. Segundo a hipótese, há outros universos paralelos ao nosso e a Grande Explosão, então, seria o resultado do choque entre eles.

E de onde vem isso? Da Teoria das Supercordas, cuja essência explica que a matéria é formada por cordas microscópicas que vibram no tempo e no espaço. Cada vibração, então, daria origem a uma partícula.

Seleção cosmológica natural

De autoria do físico canadense Lee Smolin, a teoria aponta o surgimento do universo a partir de um buraco negro existente em outro. A estrutura, aliás, é bem similar à apresentada pela Teoria Big Bang.

A hipótese baseia-se, também, nas teorias evolucionistas de Darwin. A partir dela, Smolin indica que um universo “pai” daria origem a vários universos “filhos”, iguais em sua semelhança.

Criacionista

A Teoria Criacionista é a defendida por todas as religiões e mitologias. Segundo ela, a vida foi criada por uma entidade superior e, portanto, refuta a ideia de evolução proposta por Darwin. Cada religião tem sua explicação.

Cristianismo, judaísmo e islamismo crêem na criação do céu, terra e seres vivos por Deus. Na mitologia grega, primeiro havia o Caos e, dele, vieram Gaia (terra) e os deuses que a povoaram. Na crença chinesa, Deus nasceu de um ovo e sacrificou-se para criar a vida.

Panspermia

De acordo com essa teoria, surgida na Grécia Antiga, a vida surgiu a partir de microrganismos primários trazidos chuvas de meteoros que atingiram o planeta há bilhões de anos.

Mesmo diante de evidências que indicam que elementos encontrados na Terra, também, compõem outros planetas, a Teoria da Panspermia foi descartada pela ciência.

Teoria de Evolução Química (Geração Espontânea)

A Teoria da Evolução Química ou Molecular afirma que a vida surgiu a partir da evolução química de compostos inorgânicos, originando moléculas orgânicas. A partir delas, surgiram as formas mais simples de vida.

Abiogênese

A hipótese aponta que, há cerca de 4 bilhões de anos, houve modificações climáticas na Terra. A partir delas, reações químicas aconteceram gerando os primeiros seres vivos. Ou seja, a vida teria surgido a partir de matéria não viva.

Bóson de Higgs

Seu defensor, Peter Higgs, afirmava que uma partícula elementar teria surgido com a Big Bang e seria a explicação para a formação da massa. Mesmo que defendida em 1964, sua comprovação só veio em 2013.

Atualmente, a tal partícula é conhecida como “a partícula-Deus”, por ser a base da formação da massa de outras partículas. Em suma, toda a massa veio a partir dessa partícula originada pela Grande Explosão.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.