Islamismo

O islamismo é uma fé monoteísta e a segunda maior religião do mundo.

0

O que é Islamismo? O Islamismo, também chamado de Islã, é uma religião fundada no início do século VII pelo profeta Maomé. Seguidores do Islã acreditam em um deus chamado Allah e o principal livro religioso do Islã é o Alcorão.

É considerada uma fé monoteísta, uma das religiões abraâmicas e a segunda maior religião do mundo. Muitos muçulmanos não gostam do termo religião, já que para eles implica em uma fé privada enquanto o ideal para a maioria dos seguidores é considerar uma comunidade, na qual o religioso, o social e o político estão unidos.

Um muçulmano é uma pessoa que acredita e segue a religião do Islã e Maomé é considerado o Sagrado Profeta do Islã e o último profeta a ser enviado por Allah para a humanidade. Ele viveu entre 570 a 632 d.C.

Alcorão

O Alcorão é o livro sagrado do Islã e seu nome significa “recitação”. Embora seja referido como um “livro”, quando um muçulmano se refere ao Alcorão, eles estão se referindo ao texto real, às palavras profetizadas, e não à obra impressa em si.

Os muçulmanos acreditam que o Alcorão foi revelado ao profeta Maomé pelo arcanjo Gabriel em numerosas ocasiões entre os anos 610 e a morte de Maomé, em 632.

Imagem do Alcorão

Além de memorizarem suas revelações, diz-se que seus seguidores as escreveram em pergaminhos, pedras e outras mídias, de modo que todo o Alcorão foi escrito durante a vida do profeta Maomé. Existem 114 suras (capítulos) e cerca de 6.286 ayahs, ou versos (dependendo da divisão exata).

Os muçulmanos acreditam que o Alcorão disponível hoje é o mesmo que o revelado ao Profeta Maomé e aos seus seguidores, que memorizaram suas palavras. Estudiosos aceitam que a versão do Alcorão usada hoje foi compilada pela primeira vez pelo terceiro califa, Uthman, em algum momento entre 650 e 656.

Ele enviou cópias de sua versão para as várias províncias do novo império muçulmano, e ordenou que todas cópias variantes fossem destruídas. No entanto, alguns céticos duvidam das tradições orais registradas (hadith) e dirão apenas que o Alcorão deve ter sido compilado antes de 750.

Existem também numerosas tradições, e muitas teorias acadêmicas conflitantes, quanto à proveniência dos versos mais tarde reunidos no Alcorão.

A maioria dos muçulmanos aceita o relato registrado em vários hadith, que afirmam que Abu Bakr, o primeiro califa, ordenou que Zayd ibn Thabit coletasse e registrasse todos os versos autênticos do Alcorão, preservados na forma escrita ou na tradição oral.

A coleção escrita de Zayd, particularmente apreciada pela viúva de Maomé, Hafsa bint Umar, foi usada por Uthman e é a base do Alcorão atual.

A versão de Uthman organizou as revelações, ou suras, em ordem de duração, com as mais longas suras no início do Alcorão e as mais curtas no final. Visões mais conservadoras afirmam que a ordem da maioria das suras foi definida divinamente.

Estudiosos posteriores lutaram para colocar as suras em ordem cronológica, e entre os comentaristas muçulmanos, pelo menos, há um consenso aproximado sobre quais suras foram reveladas em Meca e quais foram em Medina.

A forma do Alcorão mais usada hoje é o texto Al-Azhar de 1923, preparado por um comitê da prestigiosa universidade do Cairo, Al-Azhar. O Alcorão se tornou um foco de devoção muçulmana e, eventualmente, um assunto de controvérsia teológica.

Quase todo muçulmano deve memorizar parte do Alcorão na língua original. Aqueles que memorizaram todo o Alcorão são conhecidos como hafiz. Esta não é uma conquista rara e acredita-se que existam milhões de hafiz vivos hoje.

Os Cinco Pilares do Islã

Existem cinco atos básicos que formam o arcabouço do Islã chamados de os Cinco Pilares do Islã.

Shahadah

A Shahadah é o credo básico, ou declaração de fé, que os muçulmanos recitam cada vez que oram. A tradução em português é: “Não há deus a não ser Deus, Maomé é o mensageiro de Deus”.

Salat ou Oração

O Salat são orações que são ditas cinco vezes por dia. Ao recitar as orações, os muçulmanos se direcionam para a cidade santa de Meca. Eles geralmente usam um tapete de oração e fazem movimentos e posições específicas enquanto oram.

Zakat

O Zakat é a doação de esmolas aos pobres. Aqueles que podem pagar são obrigados a dar aos pobres e necessitados.

Jejum

Durante o mês do Ramadã, os muçulmanos devem jejuar (não comer ou beber) do amanhecer ao pôr do sol. Este ritual destina-se a aproximar o crente de Allah.

Hajj

O Hajj é uma peregrinação à cidade de Meca. Todo muçulmano que é capaz de viajar, e pode pagar a viagem, deve ir para a cidade de Meca pelo menos uma vez durante sua vida.

Hadice

Os hadices são textos adicionais que descrevem as ações e declarações de Maomé que não estão registradas no Alcorão. Eles foram geralmente reunidos por estudiosos islâmicos após a morte de Maomé.

Mesquitas

Mesquitas são locais de culto para os seguidores do Islã. Geralmente há uma grande sala de oração onde os muçulmanos podem ir orar e as orações muitas vezes são lideradas pelo líder da mesquita chamado “imã”.

Sunitas e xiitas

Como muitas religiões principais, existem diferentes seitas de muçulmanos. Estes são grupos que compartilham muitas das mesmas crenças fundamentais, mas discordam em certos aspectos da teologia.

Os dois maiores grupos de muçulmanos são os sunitas e os xiitas. Cerca de 85% dos muçulmanos do mundo são sunitas.

Curiosidades

  • O Alcorão geralmente fica em uma prateleira alta nos lares muçulmano. Às vezes há uma posição especial onde o Alcorão é colocado. Itens não devem ser colocados no topo do Alcorão.
  • Moisés e Abraão também aparecem nas histórias do Alcorão.
  • A palavra árabe “Islã” significa “submissão”.
  • Os adoradores devem retirar seus sapatos quando entrarem na sala de oração de uma mesquita.
  • Hoje, a Arábia Saudita é um Estado islâmico. Qualquer um que queira imigrar para a Arábia Saudita precisa primeiro se converter ao islamismo.
  • Nem todos os seguidores do Islã são obrigados a jejuar durante o Ramadã. A exceção inclui pessoas doentes, mulheres grávidas e crianças pequenas.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.