Saiba como foi o Absolutismo na Inglaterra

Confira como era o contexto histórico, o surgimento do regime, os principais reis, o que eram as dinastias e as características mais importantes.

0

O Absolutismo Inglês foi um período iniciado após as Guerras dos Cem Anos e das Duas Rosas que marcou o fortalecimento do Estado Monárquico da Inglaterra. Em 200 anos, a sociedade elevou o país à potência imperialista, através da colonização da América do Norte e domínio do mercantilismo. Criavam-se, assim, as bases para a revolução industrial.

Como surgiu o absolutismo na Inglaterra

O contexto histórico do Absolutismo Inglês coincide com o fim das Guerras dos Cem Anos e das Duas Rosas (que marcou o conflito de poder entre as famílias Lancaster e York). Houve, então, forte centralização do poder nas mãos do rei, a partir da segunda metade do século XV.

Tudo começou com a Dinastia Tudor, tendo Henrique VIII como o primeiro monarca. A instituição do Absolutismo na Inglaterra deu-se graças ao apoio da burguesia e do Parlamento, iniciando em 1485.

As principais características do absolutismo na Inglaterra

  • poder político, justiça e economia concentrados e controlados pelo rei
  • religião controlada pelo monarca (destaque para o rompimento de Henrique VIII com a Igreja Católica e a criação da Igreja Anglicana)
  • disputa entre as famílias reais, chamadas de Dinastias, pelo controle do poder
  • parlamento e igreja subordinados ao rei
  • destruição da Armada Espanhola durante o reinado de Elizabeth I, com concessão de títulos de nobreza a saqueadores como Walter Raleigh e Francis Drake
  • Fundação de Virgínia, primeira colônia inglesa na América do Norte

As principais dinastias e suas realizações mais importantes

Dinastia Tudor (1485-1603)

Seu símbolo maior foi Henrique VIII que conseguiu controlar o Parlamento Inglês. Através do Ato de Supremacia, proclamado em 1534, colocou o Anglicanismo como a religião oficial da Inglaterra, na chamada Reforma Protestante.

Henrique VIII
Henrique VIII

Sua filha, Elizabeth I, impulsionou o mercantilismo no país, tornando-o uma grande potência marítima e comercial. É interessante frisar seu incentivo à pirataria, inclusive, concedendo ao pirata Francis Drake um título de nobreza.

Foi em seu reinado que a colonização da América do Norte começou, correspondendo aos atuais territórios do Canadá e Estados Unidos. Como não teve herdeiros, deixou o trono para o Rei Jaime I, da Escócia.

Dinastia Stuart (1603-1714)

Jaime I, um dos principais representantes da dinastia, uniu Escócia e Inglaterra. Durante seu reinado, entre os anos de 1603 e 1625, obteve o apoio da nobreza e, ao mesmo tempo, a resistência do Parlamento. Também impôs o Anglicanismo sob o pretexto da perseguição religiosa a católicos e puritanos calvinistas.

Seu filho, Carlos I, governou entre 1625 e 1648, tendo grande destaque histórico. Durante seu reinado, dissolveu o Parlamento quando este entrou em conflito na tentativa de reduzir seu poder e controlar o governo, além de disputas sobre a cobrança de impostos.

Porém, o conflito de poderes entre realeza e Parlamento culminaram na guerra civil ocorrida entre 1641 e 1649. Esta eclodiu após a tentativa de reabrir o Parlamento a fim de angariar fundos para a guerra contra a Escócia.

Porém, o Parlamento tentou, novamente, tomar o poder, desencadeando em nova tentativa de fechamento. Os opositores do rei, liderados por Oliver Cromwell, saíram vencedores. Por fim, o Parlamento pediu a execução de Carlos I e encerrou o absolutismo na Inglaterra.

O que foi a Revolução Puritana?

Ocorreu durante a guerra civil inglesa e foi marcada pelo enfrentamento do rei e do parlamento. Este exigia a participação em decisões como convocação do exército, decreto de prisões e aumento de impostos.

O conflito, também, teve motivos religiosos, sendo marcado pelo descontentamento frente ao decreto da prática do anglicanismo aos presbiterianos e puritanos. Em meio aos acontecimentos, a Inglaterra entra em crise, forçando o rei a se submeter ao Parlamento.

Após a guerra civil, houve o decreto da República, em 1649 mas, a monarquia acabou restabelecida em 1658, dando início a um período chamado restauração.

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.