Como foi a Alta Idade Média?

Saiba todo o processo histórico da Alta Idade Média, incluindo detalhes sobre o feudalismo, as características do período e fatos históricos marcantes.

0

Considera-se a Alta Idade Média como o período histórico iniciado com a queda do Império Romano do Ocidente, em 476, até o ano 1000. Compreende, então, o período de formação e consolidação do sistema econômico feudal.

Estabelecida entre os séculos V e IX, precedeu a Baixa Idade Média compreendida entre os séculos X e XV.

Contexto histórico

Com a crise do Império Romano no século V, a economia foi perdendo seu dinamismo e assistiu o fortalecimento da atividade agrária. O quadro atraiu os chamados “povos bárbaros”, sobretudo aqueles de origem germânica. Sua denominação, inclusive, devia-se ao fato de serem estrangeiros não falantes do latim.

A invasão destes povos deu origem a diversos reinos dentro do Império Romano, os reinos independentes. Os destaques vão para os francos (Europa Central – atual França), vândalos (norte da África), visigodos (península Ibérica), anglo-saxões (Britânia – atual Inglaterra) e ostrogodos (península Itálica).

Principais características da Alta Idade Média

  • Formação e consolidação do feudalismo
  • Integração das culturas romana e germânica
  • Estruturação dos Reinos Ostrogodo, Franco, Vândalo, Visigodo, entre outros, considerados como reinos independentes
  • Governo dos reinos independentes pela nobreza germânica descendentes invasores do Império Romano
  • Fragmentação e descentralização do poder, com política e economia exercida pelos senhores feudais
  • Sociedade estamental e hierarquizada seguindo as ordens do clero, nobreza e servos (os que rezam, guerreiam e trabalham, respectivamente)
  • Europa ruralizada baseando a economia na agricultura, formação dos feudos, poucos contatos comerciais externos e uso de moedas
  • Fortalecimento da Igreja Católica, do Teocentrismo e do cristianismo, ao mesmo tempo em que houve o enfraquecimento da cultura laica
  • Invasão dos povos vikings, húngaros, sarracenos e eslavos nos séculos IX e X, saqueando várias cidades europeias

Feudalismo

O feudalismo foi a estrutura política, econômica, cultural e social que tinha a posse da terra como seu alicerce. O sistema foi predominante na Europa Ocidental durante toda a Idade Média. Suas principais características eram a ausência ou redução do comércio no continente, além do predomínio da vida rural.

Dois grupos sociais eram preponderantes no sistema feudal, os servos (ou vassalos) e os senhores feudais. Os primeiros viviam presos à terra e eram subordinados a obrigações pagas sob a forma de serviços e impostos. O senhor feudal fazia parte da nobreza detentora de terras e eram responsáveis pela administração, cobrança de taxas e proteção.

A autoridade do senhor feudal era superior à dos reis. Estes não tinham poder de interferir nas regras e imposições do senhor feudal em suas propriedades. Vem, daí, as características do feudalismo como um poder político descentralizado.

Como foi o fim da Alta Idade Média

O feudalismo e, por consequência, a Alta Idade Média chegaram ao fim de forma gradual, graças a mudanças ocorridas na Europa ao longo do século X. Por isso, não é possível estabelecer um período específico para o fim deste período.

Fatos históricos importantes

  • 481: Início do reinado de Clóvis, primeiro rei merovíngio dos Francos
  • 787: Vikings invadem a Inglaterra
  • 800: Coroação de Carlos Magno, o mais importante rei da Dinastia Carolíngia, como imperador pelo Papa Leão III, em Roma
  • 843: Tratado de Verdun dividiu o Império Carolíngios entre os três netos de Carlos Magno
  • 987: Hugo Capeto é coroado rei da França, iniciando a era Capetíngia

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.