Arenização dos Solos

O processo de arenização consiste no empobrecimento dos solos em razão, principalmente, da retirada da vegetação. Trata-se de um fenômeno típico de solos arenosos em ambientes úmidos.

0

A arenização dos solos corresponde ao processo de perda de espaço agricultáveis, que ocorre especificamente em ambientes úmidos, ou seja, ambientes em que as médias pluviométricas ultrapassam os 1400 mm anuais.

Basicamente, esse problema ambiental é decorrente da retirada da vegetação, que faz com que os solos arenosos fiquem mais expostos aos agentes erosivos – sobretudo a água das chuvas – o que acarreta na formação de bancos de areia.

No território brasileiro, o processo de arenização é um problema crônico enfrentado na região sudoeste do estado do Rio Grande do Sul. Durante muito tempo, tal ocorrência foi creditada ao termo desertificação que, no entanto, se difere por ocorrer em localidades que apresentam os climas árido e semiárido, o que não é o caso da região citada. Devido a esse problema ambiental, os solos locais tornaram-se, em muitos pontos, totalmente inférteis por terem se convertido puramente em areia sem recursos orgânicos.

Causas da  arenização

Entre as causas da arenização, cabe destaque especial para o desmatamento, pois os solos arenosos costumam ser pouco consolidados e, por isso, muito suscetíveis aos processos erosivos. Graças a isso, eles precisam de uma “proteção extra” da vegetação para diminuir o impacto das águas pluviais e seu consequente escoamento, além de também para deixá-los mais firmes com suas raízes.

Veja também: Desertificação – Causas – Como Combater

Vale lembrar que a arenização, em alguns casos, pode ocorrer naturalmente. Na região do pampa gaúcho isso é, de certa forma, comum, em razão da baixa coesão das partículas do solo e da existência de uma vegetação menos densa. Assim, os processos erosivos são mais intensos sobre esses ambientes. Todavia, as atividades humanas relativas ao desmatamento para a agricultura e também a prática das queimadas fazem com que esse fenômeno se intensifique.

Combate a arenização

Para combater a arenização e evitar a perda de espaços agricultáveis é, preciso, antes de tudo, que se realizem estudos técnicos a fim de se mapear as áreas mais propícias a sofrerem com esse problema. Assim, nesses ambientes, deve-se praticar uma agricultura sustentável, que não resulte na total perda da vegetação, além de se adotar métodos de irrigação que não intensifique a erosão, com menor uso da água. Vale lembrar que a arenização é mais comum em ambientes mais íngremes, o que nos leva a concluir que esses espaços precisam ser devidamente preservados.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.