As Características do Solo

O conceito de solo apresenta-se de diferentes formas à medida que é analisado pelas distintas áreas do campo científico e do senso comum.

O conceito de solo apresenta-se de diferentes formas à medida que é analisado pelas distintas áreas do campo científico e do senso comum. Para a ecologia, por exemplo, o solo é um sistema vivo sobre o qual se desenvolvem os ecossistemas; para a agronomia, o solo é considerado o meio sobre o qual são realizadas as práticas de cultivo para aproveitamento humano; já para o senso comum, o solo é o ambiente no qual pisamos, ocupamos e estabelecemos nossa moradia.

Para a Geografia, em particular, o solo corresponde ao espaço utilizado e transformado pelos seres vivos e também pelas atividades antrópicas, sendo, portanto, uma importante fonte de vida. Sua constituição é natural e sua existência é considerada a partir de sua integração à paisagem de um determinado domínio. O campo do saber que se mantém especificamente voltado ao estudos dos solos é a pedologia.

PUBLICIDADE

A composição dos solos é assim considerada por quatro elementos principais: os minerais (derivados da rocha que deu origem ao solo), a matéria orgânica (composta pela decomposição de vegetais e animais), a água (que fica retida nos poros do solo), e o ar (que também preenche os espaços vazios do ambiente em que o solo se estabelece).

O processo de formação dos solos, chamado de pedogênese, ocorre pelo desgaste de uma rocha preexistente, chamada de rocha mãe ou rocha matriz. As características das rochas ou dos corpos rochosos que dão origem ao solo irão diretamente determinar, em conjunção com outros fatores, as suas características químicas, físicas e biológicas.

O processo de desgaste de uma rocha matriz é chamado de intemperismo, e pode ocorrer a partir de processos químicos (decomposição) e processos físicos (desagregação). Quando mais intensa for a ação do intemperismo sobre um ambiente, mais rápidos os solos tendem a se formar e, portanto, mais profundos eles poderão se tornar com o passar do tempo.

Horizontes do solo
Horizontes do solo

Os solos são formados por diferentes horizontes. Na verdade, apenas os solos mais bem desenvolvidos irão apresentar todas as suas camadas, cujas principais são enumeradas a partir da nomenclatura abaixo. Os horizontes a seguir estão enumerados do mais superficial até o mais profundo.

  • Horizonte O: camada superficial do solo formada por material orgânico em decomposição.
  • Horizonte A: segundo horizonte do solo, composto por partículas minerais e material orgânico (húmus).
  • Horizonte B: formado pela acumulação de material proveniente dos horizontes anteriores. Apresenta menor concentração de material orgânico e, portanto, menor fertilidade, embora contenha mais água.
  • Horizonte C: horizonte posicionado logo acima da rocha mãe, muitas vezes composto por grandes partículas de rochas, consideradas como material não consolidado ou em processo de formação.
  • R: rocha mãe ou rocha matriz.
você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More