O Processo de Formação dos Solos

O processo de formação dos solos, conhecido como pedogênese, consiste em um gradativo processo em que uma rocha preexistente é desgastada e convertida em fragmentos muito pequenos.

O processo de formação dos solos, conhecido como pedogênese, consiste em um gradativo processo em que uma rocha preexistente é desgastada e convertida em fragmentos muito pequenos, chamados de sedimentos, que serão os constituintes iniciais do solo. Com o tempo, agregam-se os demais elementos além dos minerais, quais sejam: o material orgânico e os componentes químicos que conferem fertilidade ao local.

Para entender como se formam os solos, é preciso ter em mente que se trata de um processo muito lento e gradativo, se considerarmos o ponto de vista do tempo histórico. A depender das condições do ambiente, um solo por levar milhões de anos para apresentar as suas mais diferentes características, lembrando que apenas os solos mais desenvolvidos apresentarão sua totalidade de componentes e horizontes.

A rocha que dá origem ao solo, chamada de rocha mãe ou rocha matriz, vai sendo inicialmente desgastada pelos agentes externos ou exógenos de relevo, tais como as chuvas, os ventos, as mudanças climáticas e outros.

Veja também: As Características do Solo

Esse processo de decomposição da rocha é chamado de intemperismo ou meteorização. Em ambientes de climas tropicais, por exemplo, onde ocorrem chuvas com maior frequência, a pedogênese costuma ser mais acelerada do que em outros locais.

Os conjuntos de sedimentos resultantes do intemperismo da rocha matriz tornam-se ideais para a ocupação de micro-organismos, seres vivos e restos orgânicos. Esses elementos irão atuar no sentido de intensificar as intempéries sobre o leito rochoso, além de irem gradativamente deixando o solo mais fértil e apropriado para o cultivo e instalação de espécies vegetais em geral.

Veja também: Os fatores de formação dos solos

Dessa forma, à medida que o tempo passa, mais profundo o solo se torna e também maior diversidade de horizontes ele apresenta.

É importante perceber, contudo, que nem todo solo antigo é necessariamente fértil, pois isso dependerá de uma série de fatores naturais, como a composição original da rocha mãe, as condições ambientais que permitem a presença de microorganismos, entre outros fatores.

Formação dos solos
Formação dos solos

Além disso, a dinâmica do meio natural faz com que, muitas vezes, os solos sejam consecutivamente “lavados” pela água das chuvas e dos rios, o que pode acarretar em reações químicas que, entre outras várias consequências, aumentam a acidez do solo ou intensificam a presença de óxidos de ferro e alumínio.

você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More