Jogos e Brincadeiras com corda super divertidas para brincar com seus pequenos

Trouxemos várias opções de jogos e brincadeira com corda para você se divertir com seus alunos, filhos e, por que não, com amigos?

0

Levanta a mão quem adora brincar de corda! E quando falamos em “brincar de corda”, vamos além de pular e mencionamos suas mais diversas variações! Cobrinha, cabo de guerra, reloginho e, até mesmo, dar nó de marinheiro. Coisa boa, não é não?

Outra coisa muito legal é que, além de um instrumento só servir para diferentes tipos de brincadeiras, a corda pode ser feita de diversos materiais, como sisal, barbante ou, até mesmo, tiras de borracha (dessas que a gente corta de pneus velhos, mesmo).

E, você sabia que, na civilização maia, as crianças já usavam cordas para brincar? Mas, foi somente nos anos 70 que as brincadeiras acabaram virando esporte. Olha que tem muita ciência por trás de uma simples brincadeira!

Além de ser um convite mais que chamativo para ficar ao ar livre, a corda estimula o movimento e a coordenação motora, além de desenvolver habilidades como altura, velocidade e contagem.

Quer conhecer diferentes jogos e brincadeiras super divertidas com corda? Você pode praticar com seus alunos, filhos e, por que não, com amigos? Afinal, a brincadeira nunca para e não tem idade!

Pular Corda

Esta é, em disparada, a mais popular das brincadeiras com corda. Mas, não é só pegar a corda e sair pulando! Você pode incrementar o jogo com pequenas cantigas e trovas, basta usar sua criatividade.

Também é legal pular de formas diferentes, como fazendo passinhos ou trocando de lugar com uma dupla. Só não vale errar enquanto pula.

Brincadeira de equilíbrio

Bem legal para se divertir com crianças menores, entre 02 e 03 aninhos. Estique a corda no chão e ande sobre ela, tentando colocar um pé na frente do outro, sem cair. Se o pequenino estiver achando fácil, aposte com ele se consegue fazer de costas 😉

Reloginho

Essa, também, é muito fácil e pode envolver crianças de diferentes idade. Em um grupinho, um dos pequenos deve ficar no centro da roda com uma corda enquanto os colegas formam um círculo ao seu redor. O que está no meio gira a roda bem próxima ao chão e os demais devem pular, sem deixá-la encostar em seus pés.

A galinha pôs o ovo

Originada no Maranhão, essa brincadeira pede que duas crianças girem a corda enquanto uma pula no meio delas e as outras cantam. Ao final da cantiga, quem está no meio precisa se abaixar e pegar o ovo para, depois, sair da corda quando cantarem “e me mandar daqui”.

A galinha pôs o ovo

O ovo caiu e se quebrou

Ai, meu Deus

O que é que eu faço

Pra pegar esse ovo

E me mandar daqui

Fio elétrico ou Passar pela cerca

Bem clássica, essa brincadeira consiste em pedir que duas crianças segurem uma corda esticada à altura do pescoço. As demais devem passar por baixo dela, sem encostar. Na segunda rodada, quem segura deve abaixar a corda um pouco mais, e assim por diante.

Cabo de guerra

Ah, tenho certeza de que você já brincou de cabo de guerra! Você vai precisar de duas ou mais crianças para formar duas equipes com números iguais de participantes. Cada um pega em uma extremidade da corda e, no chão, deve ser feita uma marca para indicar o meio da corda. Ganha quem conseguir puxar o outro time até passar da marcação.

O gato e o rato

Essa brincadeira é um presente do Amazonas. Duas crianças batem a corda e uma terceira, o rato, pula. Do lado de fora da corda está o gato, uma quarta criança. Ela deve ficar perto da corda e, quando o rato sai para dar um volta, começa a perseguição. A dupla que bate corda não pode parar pois, o rato está a salvo quando está pulando corda.

Nó de marinheiro

Uma brincadeira bem legal para testar em acampamentos ou dinâmicas de grupo. Peça que as crianças façam diferentes tipos de nós e onde podem utilizá-los.

Cobrinha

Muito fácil de trabalhar, até mesmo, em espaços menores. Duas crianças devem ficar sentadas no chão segurando as pontas de uma corda comprida. Depois, começam a movimentá-la como uma cobrinha e, então, os colegas devem pular. A dupla pode desafiar os colegas levantando a corda, de vez em quando.

Mas, não se esqueça de cantar com os pequenos a canção abaixo enquanto brincam:

A cobrinha, a cobrinha não tem pé
A cobrinha, a cobrinha não tem mão
E como é que ela faz para subir
No pézinho de limão?
Ela se estica,se encolhe seu corpo é todo mole.
Ela se estica,se encolhe seu corpo é todo mole.
Vai limãozinho,vai vai limãozinho,
vai limãozinho,vai vai limãozinho

Obstáculos de corda

Você tem um espaço bem grande e muita, muita corda? Que tal criar um circuito cheio de obstáculos com elas, como fazem com treinamentos esportivos? Com eles, as crianças podem passar por cima, por baixo ou pular.
Atravessando o caminho

Essa variação pode ser trabalhada de duas formas diferentes – alargando ou estreitando o caminho. Você vai precisar de duas porções diferentes colocadas em paralelo. A ideia é pedir que as crianças atravessem o caminho, propondo que entre as cordas exista um rio, por exemplo.

Caso opte por ir estreitando o caminho, o faça até que as crianças não consigam mais espaço para colocar os pés entre as cordas. Do contrário, as cordas devem tomar um espaço de forma que os pequenos não consigam mais atravessar.

Pular obstáculo

Duas crianças precisam segurar a corda, cada uma em uma ponta. As demais devem saltar por cima e, à medida em que todas saltam, a altura deve ser aumentada, até que nenhuma consiga mais pular

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.