Caramujos

Os caramujos pertencem a classe Gastropoda do filo Mollusca.


Os caramujos pertencem a classe Gastropoda do filo Mollusca.

Esses animais invertebrados tem o corpo mole e possuem uma concha em formato de espiral que protege o corpo do animal contra possíveis danos e desidratação. 

A classe Gastropoda que é a maior classe do filo Mollusca, são animais que podem viver tanto em ambientes aquáticos de água doce quanto marinhos.

Características

  • Possuem uma concha única em formato de espiral;
  • Tem morfologia bastante diversificada, podem apresentar desde o tamanho microscópico até dezenas de centímetros;
  • Podem ser encontrados nos mais diversos ecossistemas, desde jardins até montanhas e fundos de oceanos;
  • Algumas espécies podem ser parasitas;
  • A massa visceral fica no interior da concha, possui uma cabeça proeminente, em muitas vezes com olhos;
  • Tem de 2 a 4 tentáculos sensoriais;
  • Possui boca com rádula;
  • Pés musculosos na posição ventral, dai o nome derivado do grego: gaster (estômago) e poda (pés).

Alimentação

A alimentação dos caramujos é majoritariamente herbívora, entretanto também existem animais detritívoros e predadores carnívoros, no caso dos marinhos.

Reprodução

A reprodução dos caramujos é sexuada, ou seja, com troca de gametas. Com exceção dos bivalves, que são hermafroditas, todos os outros moluscos são dioicos, ou seja, apresentam sexos separados.

No entanto, a fecundação pode ser interna ou externa. A fecundação externa precisa da água, onde os espermatozoides liberados pelos machos e os óvulos liberados pelas fêmeas se encontram. 

Na fecundação interna os espermatozoides são liberados dentro do corpo da fêmea.

Locomoção

Nos moluscos terrestres, os pés possuem músculos que são capazes de puxar a concha para baixo e impulsionar para frente, fazendo com que eles se movam lentamente na superfície.

Já nos moluscos aquáticos, existe uma abertura chamada sifão que se enche de água e expulsa rapidamente, realizando um movimento chamado jatopropulsão que impulsiona o animal para frente. Esse é o principal meio de locomoção, por exemplo, da lula e do polvo.

Caramujos transmitem doenças?

Existem caramujos que podem ser parasitados por um verme capaz de transmitir doenças como a esquistossomose, é o caso das espécies Biomphalaria tenagophilaB. glabrata e B. straminea. Entretanto, a maioria deles é inofensiva ao homem.

Outra espécie capaz de trazer problemas de saúde pública é o caramujo-africano (Achatina fulica).

Ele foi trazido da África para o Brasil com intuito de ser uma opção mais barata ao escargot (iguaria alimentícia), além da capacidade de rápida proliferação, esse caramujo também pode servir de hospedeiro de parasitas para doenças humanas.

Caramujo africano
Caramujo-africano

Quais as diferenças entre caramujo e caracol?

Uma das maiores curiosidades envolvendo os caramujos trata-se das semelhanças entre eles e os caracóis que causam muitas confusões.

Apesar de ambos serem gastrópodes, esses animais são de espécies diferentes. Os caramujos são aquáticos e respiram por brânquias, já os caracóis são terrestres e têm respiração pulmonar, ou seja, os caracóis morreriam afogados na água.

Caracol e caramujo
Caracol e caramujo

Veja também: Filo Mollusca – Lista de exercícios

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More