Catarata – O que é, sintomas, causas, tratamento, como é feita a cirurgia

No Brasil, Ministério da Saúde revela que são feitas cerca de 450 mil cirurgias no período de um ano. Doença é a principal causa de cegueira no país.

0

O que é catarata? A catarata é uma doença ocular caracterizada pela perda de transparência do cristalino, espécie de “lente natural” localizada atrás da íris e responsável por garantir o foco da visão à distâncias diferentes.

De evolução lenta, a catarata pode começar em apenas um dos olhos, progredindo mais tarde para o outro, ocasionando na perda total da visão. O processo de desenvolvimento da doença acontece pela ausência da elasticidade da lente, que torna-se opaca – no estado mais avançado, acontece o “branqueamento” do cristalino, provocando cegueira.

Em alguns casos pode ser congênita, em que recém nascidos nascem com a visão prejudicada em razão do DNA. Gestantes que tiveram rubéola, toxoplasmose ou sífilis durante os três primeiros meses de gestão também podem desenvolver a doença nos bebês.

Sintomas e sinais de catarata

Alguns dos sintomas da catarata são:

  • Enxergar brilho e Halos (auréolas);
  • Visão embaçada e nebulosa;
  • Dificuldade para dirigir, andar, ler; entre outros
  • Sensibilidade à luz;
  • Visão dupla e distorcida.

Fatores de risco

Os principais fatores de risco para catarata incluem:

  • Pessoas acima de 65 anos, com aumento da probabilidade de desenvolver a doença a partir dos 75;
  • Diabetes;
  • Doenças infecciosas nos olhos;
  • Tabagismo;
  • Exposição em excesso e sem proteção aos raios solares;
  • Traumas oculares, como socos ou pancadas fortes;
  • Uso contínuo e prolongado de colírios com corticoides em sua composição;
  • Exposição à radiação.
Catarata Imagem
Com o avanço da doença, cristalino perde elasticidade e torna-se opaco.

Diagnóstico e tratamento

O diagnóstico da catarata é feito durante a consulta ao oftalmologista. Com um oftalmoscópio, o médico consegue examinar a estrutura interna do olho e ver se há opacidade no cristalino.

O tratamento para a catarata é apenas um: cirúrgico. Com anestesia local, retira-se o cristalino danificado, substituindo-o por uma lente artificial.

Os tipos de lente variam de acordo com os problemas de visão do paciente. A troca do cristalino, via cirurgia, pode ser feita de forma a retirá-lo totalmente, por meio de corte e suturas, ou pelo processo denominado “facoemulsificação”, onde um aparelho tritura e aspira a lente natural danificada.

Como é feita a cirurgia de catarata? Hoje em dia, com o avanço da tecnologia, o procedimento cirúrgico acontece de forma simples e rápida, com duração de 15 a 30 minutos. No pós operatório, o paciente deve fazer uso de colírios e pomadas no combate à possíveis inflamações.

O valor da cirurgia de catarata é, em média, R$ 5.000 por olho, podendo variar de acordo com o grau da doença, além da lente e técnica utilizadas.

Recomendações

A comunidade de oftalmologistas aconselha que ao sinal de qualquer inflamação ou trauma recente na região dos olhos, o paciente procure um especialista.

É feito um alerta também quanto ao uso de colírios, especialmente os que são produzidos à base de corticoide, pois estes podem gerar, além da catarata, glaucoma secundário. O acompanhamento médico é o mais recomendado.

Veja também: Doença de Crohn  – O que é, sintomas, causas, tratamento, alimentação

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.