Chefe da Sony ficou inicialmente “ressentida” com Homem-Aranha no MCU

Em um novo livro, a presidente da Sony, Amy Pascal, diz que inicialmente ficou "super ressentida" com o chefe da Marvel Studios, Kevin Feige.

Embora a Sony e a Marvel Studios agora tenham se unido para fazer os filmes do Homem-Aranha de Tom Holland, nem sempre foi assim. Em um novo livro, a presidente da Sony, Amy Pascal, diz que inicialmente ficou “super ressentida” durante seu primeiro encontro com o chefe da Marvel Studios, Kevin Feige.

Veja ainda: Diretora de Eternos explica como o filme vai impactar no futuro do MCU

“Pascal não perdeu tempo em expressar seu forte desejo de ter Feige diretamente envolvido criativamente na produção de O Espetacular Homem-Aranha 3 da Sony Pictures”, diz um trecho do recém-lançado The Story of Marvel Studios: The Making of o Marvel Cinematic Universe. “Animada com as ideias que sua equipe tinha atualmente, Pascal disse que enviaria a Feige o último rascunho.”

No entanto, Feige supostamente disse a ela que seus planos para o filme, que teria feito Andrew Garfield repetir o papel do lançador da teia, não iriam funcionar. Em vez disso, ele sugeriu um plano alternativo que a Marvel administraria.

“No início, fiquei super ressentida”, admite Pascal no livro. “Acho que comecei a chorar e o expulsei do meu escritório, ou joguei um sanduíche nele – não tenho certeza qual …”

Os dois resolveram suas diferenças eventualmente. Tom Holland fez sua estreia como Peter Parker em Capitão América: Guerra Civil de 2016, antes de estrelar sua própria trilogia.

Poderemos ver o Spidey em Homem-Aranha: Sem Volta para Casa, que chega aos cinemas em 17 de dezembro. Enquanto isso, certifique-se de estar em dia com o MCU.

 

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More