Comidas do Sudeste: Conheça os principais pratos típicos da região

Alguns pratos essenciais para conhecer a cultura e a culinária do Espírito Santo, Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro.

0

A máxima de que a culinária conta a história de um povo cabe exatamente na região sudeste do Brasil. Os colonizadores portugueses desembarcaram no nordeste brasileiro em 1500, mas, a colonização efetiva só teve início em 1532.

Foi naquele ano que o expedicionário Martim Afonso de Souza aportou no território que hoje constitui o estado de São Paulo. Trazendo alguns imigrantes portugueses, ele fundou a capitania de São Vicente. Estava dada a largada para o início do desenvolvimento do sudeste brasileiro.

Vale salientar que outra parcela importante na formação da culinária regional foram os indígenas. Muito antes de 1500 eles já viviam aqui e tinham suas próprias tradições de caça, preparo e conservação dos alimentos.

A terceira parte essencial para a constituição da comida típica brasileira, foram os africanos trazidos ao país como mão de obra escrava a partir da segunda metade do século XIV.

Culinária da Região Sudeste

A região sudeste é a mais rica e populosa do Brasil, abrigando mais de 80 milhões de habitantes, de acordo com o censo demográfico feito pelo IBGE em 2010. Juntos, Espírito Santo, Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro possuem uma área de 924.511,3 quilômetros quadrados.

A área territorial inclui uma longa faixa litorânea, com praias paradisíacas, montanhas, cidades e fazendas históricas, além de centros urbanos e capitais cosmopolitas. Tudo isso interfere diretamente na cultura local, fazendo com ela compreenda uma grande diversidade de sabores.

Essa pluralidade não é de hoje. As bases da comida típica possuem contribuições dos índios nativos, portugueses que colonizaram a região, dos africanos e também dos milhares de imigrantes da Europa, Ásia e Oriente Médio que desembarcaram no sudeste ao longo de sua história.

Entre os séculos XVII e XVIII, por exemplo, aconteceu o ciclo do ouro em Minas Gerais. O momento econômico provocou intensas movimentações no território brasileiro, mexendo também com a forma como as pessoas se alimentavam.

É do mesmo período a ocorrência das entradas e bandeiras. Com as longas expedições, os viajantes tinham que improvisar, carregando comidas e preparações menos perecíveis, além da preocupação com a saciedade, já que, o interior do país era percorrido a pé ou no lombo de cavalos.

No século XIX, a vinda da Corte portuguesa para o Rio de Janeiro incorporou novos hábitos alimentares na população, pelo menos na parte mais rica da sociedade, mas, de certa forma, contribuindo para a configuração gastronômica da região.

Com o passar do tempo, naturalmente, a sociedade evoluiu e a gastronomia se modernizou. Ainda assim, as tradições permanecem enraizadas nas comidas do sudeste. Conheça os principais hábitos culinários e a as características das comidas típicas do estados que compõem a região.

Culinária do Espírito Santo

Sem dúvidas, a principal característica da culinária capixaba é a presença de peixes e frutos do mar com diferentes texturas e apresentações. Além disso, em cada um dos pratos é possível identificar influências provenientes das culturas portuguesa, indígena e africana.

Para citar um exemplo, o prato mais conhecido é a moqueca capixaba, uma deliciosa herança deixada pelos índios e que acabou se transformando em um verdadeiro símbolo estadual.

Pratos típicos do Espírito Santo

Conheça algumas das delícias que podem ser apreciadas em diferentes regiões do Espírito Santo, que além das famosas praias, conta com montanhas e belas cachoeiras.

  • Camarão no coco
  • Arroz de marisco
  • Moqueca capixaba
  • Doce de jaca cristalizado
  • Muma de siri
  • Caranguejada
  • Moqueca de banana da terra
  • Picolé de abóbora com coco
  • Casquinha de Siri

Somados às iguarias já citadas, dois pratos são responsáveis por transmitir aos moradores e turistas a essência da comida capixaba.

Moqueca capixaba: é como disse Cacau Monjardim: “Moqueca, só capixaba, o resto é peixada”. O prato realmente é o carro-chefe do Espírito Santo. Trata-se de um cozido de peixe, frutos do mar e vegetais, preparado em uma panela de barro e temperado com urucum e coentro.

Comidas da Região Sudeste - moqueca capixaba

Torta capixaba: apesar de ser um sucesso durante a Semana Santa, quando os católicos não comem carne vermelha, a torta capixaba é muito requisitada durante todo o ano. O recheio leva palmito, bacalhau e frutos do mar, tais como camarão, ostra, sururu e siri.

Culinária de Minas Gerais

Minas Gerais é o único estado da região sudeste que não tem litoral. Sendo assim, os principais ingredientes são legumes e verduras, aves, carne bovina e suína, além de leite e seus derivados.

A localização geográfica, mais próxima ao interior do país, é um dos fatores que possibilitou que a comida típica mineira ultrapassasse os limites estaduais e se transformasse em inspiração para outras localidades, como o estado de Goiás e parte da Bahia.

Os pratos típicos de Minas Gerais são um verdadeiro convite para se aprofundar na história do estado, que foi palco de importantes momentos históricos, como o ciclo do ouro e as viagens dos tropeiros.

Pratos típicos de Minas Gerais

Como não podia ser diferente, em cada região do estado prevalecem pratos diferentes. Apesar disso, alguns deles constituem identidade da culinária mineira.

  • Feijão tropeiro
  • Tutu à mineira
  • Bambá de couve
  • Leitão à pururuca
  • Ora-pro-nobis
  • Doces tradicionais
  • Frango ao molho pardo
  • Angu
  • Couve à mineira

Não bastasse tantas delícias, Minas Gerais possui dois pratos que são, literalmente, a cara do estado. Se você pensou no pão de queijo, acertou em cheio! Mas, além dele, o frango com quiabo não sai da mesa dos mineiros.

Pão de queijo: se tem um sabor que traduz a cultura dos mineiros, é o pão de queijo, ainda mais se for acompanhado de café feito na hora. Presente em praticamente todas as lanchonetes do estado, é muito comum no café da manhã e lanche da tarde. O bolinho assado é uma mistura de polvilho, óleo, leite, ovos e, claro, um bom queijo curado.

Pão de Queijo Mineiro

Frango com quiabo: uma das comidas característicos do estado, a princípio pode não ser tão agradável para quem não gosta da textura do quiabo. Apesar disso, a mistura desses sabores constitui uma experiência única e essencial para quem visita Minas Gerais. Frango caipira, quiabo e tempero são cozidos em banha de porco. Tradicionalmente é servido com angu de milho verde.

Culinária de São Paulo

Se tem um local no Brasil em que é possível encontrar pratos de todos os lugares do mundo, esse lugar é a cidade de São Paulo. A capital é um grande polo da gastronomia mundial, e justamente por isso, muita gente diz que o estado não possui uma culinária própria.

De fato, algumas comidas como a pizza não tiveram origem no estado. Apesar disso, eles foram adotados pelos paulistas e se tornaram verdadeiros símbolos da cidade e do estado de São Paulo.

Ademais, algumas receitas como o bauru e o virado à paulista estão aí para contradizer essa teoria.

Pratos típicos de São Paulo

Conheça algumas das comidas mais apreciadas pelos paulistas.

  • Picadinho
  • Bauru
  • Sanduíche de mortadela
  • Pizza
  • Provolone à milanesa
  • Pastel de feira
  • Bolovo
  • Comida árabe à paulista
  • Galinha da Angola à paulista

Além delas, dois pratos são muito lembrados quando nos referimos à culinária paulista. Conheça o virado à paulista e o cuscuz à paulista.

Virado à paulista: com origens no período colonial, o prato foi criado durante as bandeiras e entradas. É uma refeição completa, capaz de proporcionar a saciedade ideal para longas viagens da época, quase sempre feitas em condições adversas. Arroz, feijão engrossado com farinha de mandioca, couve cortada em tiras, ovo frito com gema mole, banana empanada e frita, linguiça e torresmo crocante se unem para formar a comida que é a cara dos paulistas.

Comidas Típicas do Sudeste - Viradão Paulista

Cuscuz à paulista: também com origem nas viagens dos tropeiros, é outro prato nutritivo e que proporciona uma refeição completa. Farinha de milho, ovos cozidos, alho, cebola, pimentão, sardinha, milho verde em conserva, tomate, azeite e azeitona são os principais ingredientes da preparação.

Culinária do Rio de Janeiro

Da mesma forma que em São Paulo, muito comum ouvir as pessoas dizendo que o Rio de Janeiro não tem uma culinária própria, que que a maioria dos pratos que representam o estado foram criados em outros lugares.

As comidas típicas do Rio foram pouco influenciadas pelos indígenas. A maior parte das referências encontradas têm origem em Portugal, como é o caso do caldo verde e bolinho de bacalhau, duas iguarias muito apreciadas pelos moradores do estado.

No mais, uma curiosidade a respeito da culinária típica, é a tradição das “comidas de boteco”, geralmente acompanhadas por chopp ou cerveja. Bolinhos fritos e petiscos estão muito presentes no cotidiano dos fluminenses.

Pratos típicos do Rio de Janeiro

Listamos a seguir alguns dos pratos que são verdadeiros símbolos do estado do Rio de Janeiro.

  • Filé à Oswaldo Aranha
  • Rabanada
  • Frango assado de padaria
  • Caldo verde
  • Bife com batata frita
  • Podrão (cachorro-quente vendido em barraquinhas na rua)
  • Chuvisco
  • Bolinho de bacalhau
  • Sopa Leão Veloso

Além deles, a feijoada e o lanche tradicional das praias, o biscoito globo com chá mate estão estão entre as delícias fluminenses.

Feijoada carioca: apesar de algumas divergências históricas, para contar a história da feijoada a história mais aceita é que o prato foi criado dentro das senzalas, com as partes de carne desprezadas pela casa grande. Para aumentar a saciedade, rabo, pé, orelha, língua eram cozidos junto com o feijão. Com o passar do tempo a iguaria ganhou a mesa dos brasileiros e os acompanhamentos que conhecemos hoje: arroz branco, farofa, vinagrete, torresmo, couve e laranja fatiada.

Biscoito Globo e chá mate: a combinação, que é mais um lanche do que um prato propriamente dito, é a cara das praias cariocas. Impossível curtir um dia de praia sem se deliciar com a dupla. Os vendedores ambulantes que os vendem também são uma marca registrada das praias do Rio de Janeiro.

Biscoito de Polvilho

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.