Como ensinar seu filho a ler e escrever melhor

Descubra como ensinar seu filho a escrever e ler melhor, o desempenho na escrita está totalmente relacionado ao hábito da leitura.

0

Ensinar as crianças a escreverem melhor é um grande desafio. Obviamente, para eles é muito melhor passar horas brincando, vendo TV, jogando vídeo game ou ainda conectados nas redes sociais do que escrevendo.

Em meio a tantos entretenimentos, que chamam muita atenção dos baixinhos, a tarefa de estimular a escrita se torna ainda mais difícil. Entretanto, para que esse processo seja de fato satisfatório, é importante que assim como os professores, os pais também participem da evolução dos filhos, tanto no aprendizado geral, quanto na escrita.

A primeira coisa que você precisa saber é que o desempenho na escrita está totalmente relacionado ao hábito da leitura. Crianças que lêem mais, assim como os adultos, escrevem melhor, pois adquirem habilidades como argumentar e relacionar diversos assuntos.

Se esse estímulo começar cedo na vida da criança, logo ela criará o gosto pela leitura e esse exercício se tornará um hábito prazeroso. O que você tem que fazer, na condição de pai ou educador, é evitar o ciclo vicioso: que começa com pouca leitura e termina com a má escrita.
A seguir, confira algumas dicas que podem ser muito úteis para que os seus filhos aprendam a escrever melhor e se tornem adultos familiarizados com a escrita:

1- Estimule o gosto pela leitura

Como dito anteriormente, você deve estimular a criança a gosta de ler. De nada adianta lhe entregar um folha, um lápis e um tema para desenvolver, sem ao menos instruí-la ou inseri-la em algum contexto que esteja de acordo com as suas afinidades. Ofereça para o seu filho materiais relacionados a áreas de seu interesse. Aos poucos, tente introduzir clássicos da literatura ou ainda leituras com finalidades mais específicas, como vestibular, Enem ou concursos. Ao fazer isso, seja cauteloso com a seleção dos materiais e lembre-se que não adianta, independente da idade da criança, obrigá-la a ler sobre assuntos que parecem interessantes para você, mas que não fazem o menor sentido para eles. Nesse processo, reconheça a importância de ir por partes e logo verá os resultados.

2 – Troque o material de leitura

Depois de incentivar seu filho a ler sobre assuntos de interesse dele, é importante que os pais entrem em ação e troque o material de leitura. Não perca a oportunidade da transição. Assim que a criança estiver habituada a ler determinado material, é importante reconhecer a hora de trocar. Aos poucos, a revista semanal pode ser substituída por um livro indicado para a idade dele.

3 – Leia junto com o seu filho

Sabe aquela famosa frase: ‘Não basta ser pai ou mãe, tem que participar?’ Nesse contexto ela faz todo sentido. Para o desenvolvimento da criança, é muito importante que você reserve alguns minutos da sua semana ou do seu dia para ler o material junto com o seu filho. Ao fazer um comentário intrigante sobre a temática do livro que estão lendo, por exemplo, ele se sentirá muito mais instigado ou curioso para continuar a leitura, principalmente para fortalecer seus próprios argumentos. Essa técnica é involuntária. Sem perceber, logo logo seu filho estará compenetrado no assunto, sem ao menos se dar conta que você está tentando aumentar seu interesse pela leitura. Aos poucos sua escrita se tornará muito melhor em termos gramaticais e também mais rica em vocabulário e criatividade.

4 – Utilize bilhetes

Já pensou em usar bilhetes escritos para se comunicar com seu filho? Para colocar essa dica em prática, prefira os recadinhos que contenham assuntos que ele realmente precisa ler e responder por escrito. Você pode deixar um bilhete no quarto dele perguntando como foi o fim de semana ou o que ele gostaria de fazer nas férias de fim de ano. Para obter o retorno, peça a ele que deixe o bilhete contendo a resposta no seu quarto.

5 – Aproveite momentos juntos

Se você é uma mãe ou um pai super coruja, com certeza gosta de aproveitar cada segundo com o seu filho. O mais bacana é que esses momentos de lazer podem ser aproveitados para estimular a leitura dos baixinhos. Que tal convidá-lo para fazer um bolo ou uma comida com você? Para isso, elabore uma lista de compras com ele escrevendo e depois o leve com você ao supermercado para comprar as coisas. Volte para a casa e peça para ele ir lendo a receita enquanto vocês colocam a mão na massa juntos, desta forma ele vai se divertir, passar um tempo com você e vivenciar uma situação em que a leitura e a escrita são realmente importantes para o dia a dia.

6 – Frequente livrarias e bibliotecas

Se o seu objetivo é incentivar seu filho a ler mais e melhor então é importante rever os locais que vocês andam freqüentando. Levá-los para brincar e se divertir é fundamental e faz parte de uma infância bem aproveitada, porém adotar alguns hábitos como passear em livrarias, bibliotecas, bienais e feiras do livro podem fazer a diferença na evolução intelectual do seu filho. Procurar esses estabelecimentos na sua própria região facilita ainda mais o processo de identificação e contato com a leitura. Além disso, vale à pena ficar atento a programação desses lugares que são relacionadas à leitura. Encontros com autores, debates e cotações de história, por exemplo, ajudam no entendimento da criança quanto à importância de ler e escrever bem.

7 – Seja o exemplo

Para que a criança crie o gosto pela leitura é importante que ela tenha bons exemplos em casa. Na condição de pais, é fundamental reconhecer que a leitura é um ato cultural que deve pertencer ao ambiente familiar e não só ao escolar. Os adultos devem desenvolver esse hábito para que os pequeninos também aprendam a desenvolver com o tempo. Pode ser um jornal diário, uma revista ou um livro. O que importa mesmo é que isso se torne um ato natural e prazeroso para você e logo para o seu filho.

8 – Não deixe se tornar uma obrigação

Desde que você coloque em prática as outras dicas, não há motivos para que a leitura se torne uma obrigação para o seu filho. Se a criança encarar a leitura como algo entediante, provavelmente ela irá querer abandonar essa prática. Ler livros deve ser divertido para as crianças, principalmente para que se torne um hábito para a vida toda.

Veja também: Uso de LEGOs para Explicar Matemática às Crianças

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.