Como funciona o transporte de pet no avião

Montando sua próxima viagem e pensando em levar seu animal de estimação? Veja como funciona o transporte de pet no avião.

É crescente o número de companhias aéreas que oferecem o serviço de transporte de animais de estimação em aviões. No entanto, há algumas exigências que é preciso seguir e elas costumam variar entre as empresas. Por isso, nesse artigo vamos te explicar como funciona o transporte de pet no avião. Entenda!

Na compra da passagem

Previamente, você deve pesquisar as regras específicas de cada empresa para escolher a que mais atende seus interesses e do seu pet. Geralmente só são transportados três animais por voo, por isso, é importante entrar em contato com a empresa com antecedência.

Para o transporte dos animais é cobrada uma taxa que leva em consideração o tipo de voo (nacional ou internacional) e ainda o local em que o animal vai ocupar, como o bagageiro ou na cabine.

Na Latam, o transporte de pet na cabine de voos domésticos custa R$200 por trecho e U$250 em voos internacionais, enquanto no bagageiro fica R$500 (até 23kg) no doméstico e U$150 (até 23kg) no internacional.

Já na companhia GOL, o transporte na cabine de voos domésticos é de R$250 por trecho e R$600 em voos internacionais. Por outro lado, no bagageiro de voos domésticos totaliza R$850 por trecho e R$1.100 em voo internacional.

Caixa de transporte

Só é possível transportar o pet dentro de uma caixa de transporte “kennel”, você pode encontrá-las em pet shops ou mercados.

Cada companhia determina uma medida específica para essa caixa e você deve comparar as dimensões na loja para evitar futuros problemas.

Ela deve ser confortável e arejada, pois seu animal passará a viagem inteira dentro dela.

Como funciona o transporte de pet no avião: esteja em dia com a vacinação

Você também deve se atentar a documentação do seu pet e se certificar de que está dentro do prazo permitido. Assim, observe se o cartão de vacinação do pet está em dia e não deixe para vaciná-lo muito perto da viagem.

Além da vacinação estar em dia, é necessário apresentar um atestado de saúde específico que comprova a aptidão do animal para realizar a viagem, um médico veterinário deve fazer a emissão desse documento.

Para voos internacionais pode ser necessário apresentar o Certificado Zoossanitário Internacional (CVI) que a Vigilância Internacional do Ministério da Agricultura (MAPA) expede.

Gostou dessas informações e quer ler mais conteúdos como esse? Basta clicar aqui!

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More