Como matar mosquitos – Animais, Produtos e Precauções

Mosquitos mordem, sugam seu sangue e deixam você com coceiras. Além disso podem causar infecções e doenças graves.

Mosquitos mordem, sugam seu sangue e deixam você com coceiras. Além disso podem causar infecções e doenças graves. Os patógenos transmitidos por mosquitos incluem malária, dengue, zika, Chikungunya e outras enfermidades.

Enquanto você pode fantasiar sobre viver em um mundo livre de mosquitos, erradicá-los seria realmente desastroso para o meio ambiente. Mosquitos adultos são alimento para outros insetos, pássaros e morcegos. Já os mosquitos larvais servem de alimento em ecossistemas aquáticos.

O melhor que podemos esperar é limitar sua capacidade de transmitir doenças, repeli-las e matá-los dentro de nossos quintais e casas. Os produtos que matam mosquitos custam muito dinheiro. Por isso, não é surpresa que exista uma grande quantidade de desinformação por aí.

Antes de ser influenciado a comprar um produto que simplesmente não funcionará, veja o que mata e não mata essas pragas sugadoras de sangue.

Como NÃO matar mosquitos

Primeiro, você precisa entender a diferença entre repelir mosquitos e matá-los. Os repelentes tornam o local (como o quintal ou a pele) menos atrativo para os mosquitos. Entretanto, não os matam.

Sendo assim, citronela, DEET, fumaça, óleo de eucalipto, lavanda e óleo de melaleuca podem manter os insetos à distância. Entretanto não controlam ou se livram deles a longo prazo.

Há uma série de métodos que realmente matam os mosquitos mas não são ótimas soluções. Um exemplo clássico é uma raquete de mosquitos, que mata apenas alguns mosquitos. Da mesma forma, a pulverização de pesticidas não é uma solução ideal.

Os mosquitos podem se tornar resistentes aos pesticidas. Além disso, outros animais são envenenados e as toxinas podem causar danos ambientais duradouros.

Matar Mosquitos com eficiência

Muitas espécies de mosquitos precisam de água parada para se reproduzir. Então, um dos métodos mais eficazes para controlá-los é remover recipientes com água parada na sua casa. No entanto, a remoção de água pode ser impraticável em alguns casos.

Além disso, algumas espécies nem precisam de água parada para se reproduzir! A espécie Aedes, responsável pela transmissão do zika e da dengue, deposita os ovos fora d’água. Esses ovos permanecem viáveis ​​por meses, prontos para eclodirem quando a água suficiente estiver disponível.

Animais e bactérias que matam mosquitos

Uma solução melhor é introduzir predadores que comam mosquitos adultos ou imaturos. Eles prejudicam os mosquitos sem afetar outros animais selvagens.

A maioria dos peixes ornamentais consome larvas de mosquito. Lagartos, lagartixas, libélulas adultas, sapos, morcegos, aranhas e crustáceos também comem mosquitos.

Os mosquitos adultos são suscetíveis à infecção pelos fungos Metarhizium anisoplilae e Beauveria bassiana. Um agente infeccioso mais prático são os esporos da bactéria Bacillus thurigiensis israelensis (BTI).

A infecção com BTI torna as larvas incapazes de comer, fazendo com que morram. As BTI estão prontamente disponíveis em lojas domésticas e de jardinagem, são fáceis de usar (basta adicioná-las à água parada) e afetam apenas mosquitos e moscas.

A água tratada permanece segura para animais de estimação e animais silvestres beberem. As desvantagens do BTI são que requer reaplicação a cada uma semana ou duas e não mata todos os mosquitos adultos.

Métodos Químicos e Físicos de matar mosquitos

Existem vários métodos químicos que visam os mosquitos sem riscos para outros animais. Alguns métodos contam com atrativos químicos para atrair os mosquitos para sua desgraça.

Os mosquitos são atraídos pelo dióxido de carbono, aromas açucarados, calor, ácido láctico, entre outros. As fêmeas grávidas podem ser atraídas por armadilhas com hormônio liberado durante o processo de postura.

As armadilhas podem ser preenchidas com predadores (por exemplo, peixes) ou com pesticidas diluídos para matar larvas (larvicidas) e adultos. Essas armadilhas são altamente eficazes e acessíveis. A desvantagem é que várias armadilhas devem ser usadas para cobrir uma área.

Outro método químico é o uso de um regulador de crescimento de insetos (IGR), adicionado à água para inibir o desenvolvimento larval. O IGR mais comum é o Metopreno. Embora eficaz, o metopreno demonstrou ser levemente tóxico para outros animais.

Adicionar uma camada de óleo ou querosene à água mata as larvas do mosquito e também impede que as fêmeas depositem os ovos. A camada altera a tensão superficial da água. As larvas morrem sufocadas. No entanto, este método mata outros animais na água e torna a água imprópria para consumo.

você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More