Coisas estranhas que os médicos já esqueceram dentro de pacientes

Tesoura, pinça e gases: já pensou em encontrar um desses objetos dentro do seu corpo depois de anos?

Ao fazer uma cirurgia, os médicos usam instrumentos como tesoura, pinça e gases. Mas já pensou em encontrar um desses objetos dentro do seu corpo depois de anos? Por incrível que pareça, diversos médicos já fizeram isso e acabaram esquecendo itens como esses dentro dos pacientes. Confira alguns dos objetos que os médicos já esqueceram em pacientes.

Leia mais: Veja 5 objetos tidos como inofensivos, mas que podem ser bem perigosos

Afastador maleável

Esse equipamento possui cerca de 30 centímetros e é utilizado para afastar a pele e os músculos superficiais do paciente na hora da cirurgia. Por exemplo, em cirurgias neurológicas, ele é usado para o afastamento do couro cabeludo. É usado também em operações que envolvem a coluna, pois serve para afastar os músculos superficiais.

Nesse caso, já ocorreu do médico esquecer esse dispositivo de metal preso dentro do abdômen de um homem.

Esponja cirúrgica

A esponja é um objeto multifuncional, porém, é mais utilizada na cirurgia para limpar o sangue do paciente. Além disso, serve para a estabilização de coágulos sanguíneos, preenchimento dos espaços gerados nas cirurgias, aceleração do processo de cicatrização e proteção do leito da ferida cirúrgica.

Entretanto, houve um caso em que, após fazer uma cesariana, uma mulher procurou o seu médico relatando sentir fortes dores no estômago. No momento, sua maior suspeita era que fosse um tumor, porém, foi encontrada uma esponja cirúrgica dentro do seu sistema digestivo.

Agulha e grampo cirúrgico

A agulha curvada auxilia na hora da sutura e o grampo ajuda na hora da cicatrização. No caso, essa agulha se adequa à região onde a sutura é feita em uma cirurgia. Porém, houve um caso de um homem que, depois de uma operação, relatou sentir fortes dores na região do coração. Após exames, descobriu-se que havia uma agulha esquecida dentro dele. Contudo, infelizmente, o paciente não sobreviveu.

Um outro caso ocorreu com um grampo cirúrgico. Esse instrumento é usado para unir a pele ou fáscia de um paciente. Assim, nos anos 2000, um homem de meia-idade chegou ao hospital sentindo fortes dores na região do abdômen, até que descobriram que a fonte era um grampo de metal que estava atrás do fígado.

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More