Dicas para deixar de ser chefe e se tornar líder

De antemão, é importante que saiba que é muito melhor ser um líder do que um chefe, principalmente quando o objetivo é estimular e garantir o rendimento.

0

Muitas pessoas assumem papeis importantes dentro de organizações, mas não sabem a diferença entre um líder e um chefe. Embora pareçam sinônimos, pelo fato de ambos denotarem uma condição de comando, cada um dos termos carrega diversas particularidades, principalmente na prática.

De antemão, é importante que saiba que é muito melhor ser um líder do que um chefe, principalmente quando o objetivo é estimular e garantir o rendimento da equipe. A razão disso é que o primeiro (líder) tem um time coeso e unido em torno de um ideal comum e o segundo (chefe) até pode ser bem-sucedido em seus propósitos, só que através de ordens, pressão e até mesmo terrorismo psicológico.

Quando um profissional deixa de ser um chefe para assumir a postura de um líder, todo o processo do empreendedorismo é beneficiado, inclusive o rendimento dos colaboradores. Além disso, haverá muito mais chances de garantir a estabilidade dos negócios e também do seu cargo.

Essas vantagens são obtidas através do bom relacionamento. Constantemente profissionais de alto nível entram em contato com públicos diversos e que estão direto ou indiretamente relacionado com o sucesso do seu trabalho. Se acaso conseguir engajá-los nos seus projetos de forma motivadora, os mesmos se sentirão menos estressados e dispostos a colaborar positivamente para o alcance dos resultados.

Para te ajudar a se livrar dos comportamentos de um chefe e se tornar um bom líder, selecionamos algumas dicas publicadas no site da revista “Entrepreneur”, listadas pela especialista em empreendedorismo, Gina Folk. Confira cada uma delas abaixo:

  1. Aprecie lidar com pessoas

A primeira lição que o líder deve aprender é que o seu trabalho envolve a integração de diversas pessoas, ou seja, é composto por um time que precisa ser constantemente estimulado. Para que esse resultado seja positivo, é fundamental que você goste ou aprenda a gostar de lidar com pessoas, pois o fato de assumir um cargo importante fará com que seja uma das pessoas mais procurada pela sua equipe. Diante dessa constatação, fica claro que é de sua responsabilidade assumir um compromisso com os seus colaboradores e ajudá-los sempre que necessário na resolução de problemas, além de priorizar o desenvolvimento profissional de cada um deles.

  1. Aprenda a guiar ao invés de controlar

Conforme explicado pela especialista, é comum que os chefes sintam a necessidade de controlar ou monitorar todos os passos dados por sua equipe. Porém, esse comportamento pode ser visto como algo negativo pelos seus colaboradores, visto que sinaliza que há falta de confiança no time, o que gera desmotivação. Aqueles que são de fato líderes possuem uma postura diferente, pois confiam nos seus funcionários e procuram capacitá-los cada vez mais a fim de que aprendam a resolver os problemas sozinhos e sejam mais independentes.

  1. Procure delegar

A falta de confiança sempre será vista como um problema em um time, pois isso tende a levar os chefes a concentrar tarefas para si, motivo pelo qual geralmente estão sempre sobrecarregados ou não conseguem garantir fluidez nos processos da empresa. Isso também acaba afetando a vida pessoal dos chefes, pois os mesmos acabam não tendo tempo para se dedicar a família e amigos ou até mesmo para fazer algo que gosta. Uma das principais características de um líder é a confiança em sua equipe. O seu papel é distribuir o trabalho e acreditar que as pessoas responsáveis pelo projeto são capazes de realizar a tarefa que lhes foi designada.  A especialista lembra ainda que nenhum líder deixa de monitorar o progresso da equipe. Os mesmos estão sempre prontos para ajudar a corrigir eventuais desvios quando for necessário.

  1. Seja flexivo e adapte-se

Comumente chefes são rígidos quando o assunto é execução de processos e resolução de tarefas. Embora pareça inteligente assumir essa postura, isso só mostra que o profissional não se preocupa com a sua equipe. Para garantir uma maior produtividade corporativa, é indicado que a gestão se adapte as necessidades dos empregados. O líder se preocupa em entender os pontos fortes e fracos de cada um e também estabelece claramente as expectativas para o futuro.

  1. Assuma a culpa e elogie a equipe

Normalmente os chefes não sabem reconhecer quando falham e apontam o dedo para a sua equipe, ou seja, colocam a culpa nos funcionários. Essa postura é totalmente inapropriada e tende a desmotivar a equipe a desenvolver um bom trabalho. Se houve êxito, parabenize seus colaboradores e reconheça que se saíram bem. Desta forma vão perceber que você dá atenção a eles e isso será um estímulo para continuarem com a alta produtividade. Caso um deslize aconteça por sua parte, assuma a culpa, pois é de sua responsabilidade detectar a iminência da falha. Outro fator que também deve ser lembrado é que os seus ganhos são maiores que os de seus empregados, o que já é o suficiente para justificar que você deve tomar para si a responsabilidade dos problemas que surgirem na sua equipe.

  1. Se arrisque

O fato de assumirem um papel importante e não estarem nenhum pouco a fim de perder a oportunidade, levam muitos chefes a terem medo de se arriscar, ou seja, sair do padrão. Por sua vez, líderes entendem que inovar faz parte do crescimento profissional. Embora a falha seja possível de surgir, encaram a iniciativa com otimismo. Os mesmos adotam um pensamento de que o erro serve para evitar que as falhas sejam repetidas.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.