Qual a diferença entre especialização, mestrado, doutorado e MBA?

Os três são cursos de pós-graduação, mas, têm diferenciações entre si, além de variações entre cada categoria cuja opção vai depender do objetivo do aluno.

0

A capacitação contínua é uma necessidade intrínseca ao bom desenvolvimento de carreira. Por isso, muitos não param, apenas, na graduação e nos cursos de curta duração, investindo nas chamadas pós-graduações.

De maneira geral, tudo o que é realizado após o curso superior é chamado de pós-graduação. A variedade delas é grande e o candidato acaba se perdendo entre tantas nomenclaturas. Devo fazer um MBA? Ou um mestrado? Qual a diferença entre lato sensu e stricto sensu?

Entre os mais de 5 mil cursos ofertados em todo o Brasil, a opção não pode ser aquela indicada pelo colega ou professor da faculdade. A escolha por uma modalidade depende, principalmente, dos objetivos a serem alcançados.

Para ajudar na escolha, é interessante que o interessado analise como é a sua rotina e como ela poderá encaixar o tempo de estudos. Se tem um tempo mais corrido e precisa fazer atividades nas horas livres, deve buscar MBA e especialização.

Agora, se já dispõe ou pretende dispor de maior tempo para os estudos e, ainda mais, deseja seguir o caminho da pesquisa, a escolha certa será os cursos de mestrado e doutorado.

O Escola Educação trouxe uma guia rápido resumindo o que é cada um dos tipos de pós-graduação, além do que levar em conta ao escolher pelo seu curso.

Diferença entre lato sensu e stricto sensu

O primeiro passo é entender a diferença entre lato e stricto sensu.

Os cursos lato sensu são indicados para quem quer aperfeiçoar o desempenho profissional, ou seja, estão inseridos no mercado de trabalho. Seus conteúdos trazem competências práticas que ajudam o aluno a mudar de área, angariar novas posições dentro da empresa ou, até, montar o próprio negócio. Aqui, se encaixam especializações e MBA.

Já os cursos stricto sensu focam na formação de pesquisadores e professores. Sendo assim, devem ser buscados por quem quer seguir na carreira acadêmica, pois, nestes cursos, o aluno adquire conhecimento mais aprofundado. Estão incluídos mestrados profissionais e acadêmicos, doutorados e pós-doutorados.

Especialização

Destinado para quem busca aperfeiçoamento ou atualização de conhecimentos específicos de sua carreira. Por isso, emprega programas que incluem habilidades técnicas específicas a determinadas áreas.

É ideal para quem não tem os estudos como uma prioridade, mas, uma chance de ascender profissionalmente. Não exige tanta inclinação para atividades de pesquisa, mas, é interessante que o estudante tenha domínio do inglês.

Como funciona o curso de especialização?

A especialização é estruturada como uma graduação mais curta, possuindo aulas, seminários, práticas, entre outras atividades comuns. Mas, exige maior responsabilidade por parte do aluno.

Para obter o diploma de especialista, é exigida a frequência mínima de 75% das aulas. Como é voltado para profissionais que já trabalham, as aulas costumam ser à noite e aos finais de semana.

Qual a duração do curso de especialização?

Normalmente, de um a dois anos com duração mínima de 360 horas-aula. Exige trabalho de conclusão de curso (TCC). Ao contrário da graduação, a apresentação do trabalho final não precisa ser feita diante de uma banca. Basta salvá-lo em arquivo e apresentá-lo na coordenação dentro do prazo estipulado.

Porém, a exceção vai para os cursos à distância que podem, sim, exigir provas e defesa presencial do trabalho final.

O que preciso para fazer um curso de especialização?

Primeiramente, o diploma de nível superior. Algumas instituições adotam outros critérios, tais como análise de currículo, entrevista ou prova de conhecimentos. A questão do tempo de carreira é interessante por possibilitar troca de experiências, mas, não é requisito indispensável.

O que é um curso de MBA?

O termo vem do inglês Master in Business Administration. Ou seja, o curso é voltado para especialização nas áreas de gestão administrativa ou gerencial. Por isso, é buscado por profissionais do mercado corporativo que queiram ocupar cargos de comando ou empreendedores.

É ideal para quem gosta de estudar e pesquisar assuntos pertinentes à profissão. Assim como a especialização, precisa ser encaixado nos horários de intervalo de trabalho.

Como funciona o curso de MBA?

Em sala, os alunos têm acesso às ferramentas de gestão para debater em sala, seja por meio de estudos de caso ou debates de situações reais.

O interessado em fazer um MBA pode buscar cursos mais específicos de acordo com sua área. Por isso, deve analisar bem as disciplinas ofertadas e verificar se a grade inclui espaço para matérias referentes à gestão e administração.

Ao final do curso, o aluno precisa finalizar um trabalho de conclusão, normalmente, orientado por um professor. A defesa, também, não é presencial.

Qual a duração do MBA?

Para ser reconhecido pelo MEC, o curso de MBA precisa ter duração mínima de 360 horas-aula (padrão Brasil). No padrão global, tem 480 horas. Assim como na especialização, suas aulas costumam ser ministradas à noite ou finais de semana. No caso de aulas à distância, estas não devem ultrapassar 20% da carga horária.

O que preciso para fazer um MBA?

O MBA exige diploma de nível superior. Algumas instituições podem selecionar os alunos por entrevistas, análise curricular, além de avaliação de língua estrangeira.

É importante frisar que este curso, ao contrário da especialização, exige algum tempo de carreira. Até porque, para participar de discussões na sala de aula, o iniciante não tem bagagem suficiente para aproveitar ou contribuir com os colegas.

Qual a diferença entre MBA e Especialização?

O MBA tem foco nas áreas de gestão e administração corporativas. A especialização, por sua vez, aprofunda conhecimento em determinadas áreas que podem ser Nutrição, Auditoria, Assessoria de Imprensa ou Jornalismo Esportivo, por exemplo.

Na prática, um graduado em Marketing que queira focar na área Política pode fazer uma especialização em Marketing Político. Mas, se quer tornar-se um superintendente ou gestor de Marketing, deve procurar um MBA.

O que é um curso de mestrado?

O mestrado é indicado para quem deseja seguir a carreira acadêmica. Por isso, é procurado por quem quer fincar sua bandeira nas áreas de pesquisa e docência do Ensino Superior. Para que uma instituição oferte cursos de mestrado, precisa ter autorização da CAPES. O nível de qualidade é medido pela pontuação atribuída pela agência.

É ideal para quem gosta, mesmo, de estudar e pesquisar sobre diferentes temas. Como o objetivo é o aprofundamento, exige maior dedicação, assim, o estudante precisa ter disponibilidade de estudar diariamente.

Porém, como veremos adiante, pode ser cursado por quem quer aprimorar competências no exercício profissional no mercado de trabalho. É o chamado Mestrado Profissional.

Para quem serve o mestrado?

O título é exigido para quem quer seguir a carreira acadêmica. Universidades públicas exigem o mestrado para lecionar. A exigência começa a ser, cada vez maior, nas instituições privadas.

Como funciona o curso de Mestrado?

Ao longo de dois anos, o aluno tem conhecimento aprofundado acerca de temas específicos. Por isso, conta com aulas presenciais e dedicação de tempo extra à leitura, pesquisa, artigos científicos e participação em eventos.

Quando o aluno entra no curso, é procurado por um professor orientador interessado na sua área de pesquisa. Ele vai introduzi-lo em grupos de pesquisa, além de ajudar na escolha das disciplinas que vão ajudar no desenvolvimento do tema. Ademais, é o orientador quem vai auxiliar na dissertação.

Como o mestrado exige tempo para dedicação, o estudante pode buscar por bolsa de estudos. Ele precisa ter em mente que, além da defesa de dissertação, deve cumprir quantidade mínima de créditos além de horas extracurriculares.

Qual a duração do Mestrado?

Normalmente, tem duração de dois anos com aulas de, no mínimo, três vezes na semana. Além do tempo em sala de aula, o aluno deve dedicar-se a tempo extra fora dela, com leitura, participação em eventos, pesquisa, redação de artigos científicos e, claro, a defesa da dissertação no final do curso.

O que preciso para fazer um curso de especialização?

É indispensável a conclusão de ensino superior para cursar o mestrado. Para entrar, o aluno passa por análise de currículo e projeto, além de prova de conhecimentos gerais e específicos. O aluno precisa provar, também, proficiência em algum idioma estrangeiro.

A estrutura do processo de seleção vai depender de cada instituição. A maior parte delas pede um projeto de pesquisa e prova. Os editais, normalmente, são lançados com dois meses antes das provas.

Como são muitos livros, o aluno pode adiantar-se com editais anteriores. As obras, inclusive, podem embasar o desenvolvimento de seu projeto. Quem tem interesse em fazer um mestrado precisa esmerar-se durante sua graduação, pois, o histórico é analisado no processo de seleção.

O que é o mestrado profissional?

O mestrado profissional credencia o aluno para a carreira acadêmica, mas, foca no mercado de trabalho. Por isso, aprofunda conhecimentos que sejam úteis na rotina do aluno/profissional.

Assim, é ideal para quem gosta de estudar, mas, não tem intenção de seguir na carreira acadêmica (apesar de não descartar essa possibilidade). As pesquisas preferidas são aquelas voltadas para sua área de atuação, porém, ao contrário do acadêmico, só pode dedicar parte do dia aos estudos.

Qual a diferença entre mestrado acadêmico, profissional e especialização?

O mestrado acadêmico forma um pesquisador que deve seguir com sua carreira no doutorado. O mestrado profissional forma um pós-graduando na pesquisa, fazendo com que ele conheça o que é pesquisar e saiba localizar a pesquisa que interesse à sua profissão, além de incluí-la no seu trabalho profissional. A especialização tem o objetivo de atualizar conhecimentos, não uma pesquisa.

De toda forma, os dois tipos de mestrado conferem títulos de mestre, enquanto a especialização concede o título de especialista (assim como o MBA).

O que é o doutorado?

Este é um passo, ainda, mais aprofundado na área de pesquisa. É voltado para professores universitários e pesquisadores com abordagem mais complexa e avançada do que o mestrado.

Para quem serve o doutorado?

O título é exigido para quem quer seguir a carreira acadêmica. Em universidades públicas, é obrigatório para lecionar em determinadas áreas.

Como funciona o curso de Doutorado?

As disciplinas obrigatórias são poucas e a parte mais complexa é, justamente, o projeto de pesquisa e a redação da tese. Nela, o aluno precisa escrever sobre a pesquisa empreendida durante o doutorado. Porém, é necessário que ela aborde algum tema inédito que contribua para o avanço do conhecimento.

Ao final, sua tese é avaliada por uma banca. O curso confere o título de doutor.

Qual a duração do Doutorado?

A duração vai de quatro a cinco anos. Na instituição, a carga horária é reduzida, porém, exige muito estudo em casa. Essa dedicação, normalmente, é exclusiva e direcionada à produção da tese, leitura e pesquisa.

O que preciso para fazer um curso de doutorado?

O ideal é que o aluno já tenha o título de mestre. Porém, caso sua proposta de pesquisa seja muito relevante à universidade, nada impede que ele ingresse no doutorado logo após a graduação.

A seleção compreende análise de currículo, aprovação do projeto de pesquisa e entrevista. Pode ser cobrado, também, domínio de, pelo menos, dois idiomas.

E qual é o pós-doutorado?

Carinhosamente conhecido por pós-doc, trata-se de uma extensão da pesquisa, não propriamente um curso. Aqui, o aluno vai aprofundar naquilo que iniciou no doutorado. Normalmente, é feito por aqueles que terminaram o doutorado há menos de dez anos.

Como funciona o Pós-Doutorado?

O foco do pós-doutorado continua sendo a pesquisa mas, não exige curso de disciplinas ou defesa de tese. Ao longo da extensão, o aluno vai resolver algum problema mais avançado, normalmente, relacionado à sua tese.

Como resultado, poderá publicar trabalhos mais amadurecidos e de ponta. Durante o pós-doc, o aluno pode ser convidado para dar cursos, palestras ou orientar alunos de mestrado e doutorado. De qualquer forma, todo o trabalho é feito sob a supervisão de um professor.

Qual a duração do Pós-Doutorado?

A duração varia de acordo com o país. No Brasil, dura até dois anos. Em Portugal, chega a seis anos. O trabalho final pode ser apresentado sob a forma de um relatório.

O que preciso para fazer um curso de pós-doutorado?

O candidato ao pós-doutorado deve ter o título de doutor.

O curso de pós-graduação é pago?

Normalmente, especializações e MBA’s são pagos, mesmo se ministrados em instituições públicos. Neste caso, elas alegam que a cobrança é devido a não serem considerados atividades de ensino regulares.

Já os cursos de mestrado e doutorado ministrados em instituições públicas são gratuitos. No entanto, universidades privadas podem cobrar por eles. Além disso, os alunos de ambas podem recorrer a bolsas fornecidas pela Capes, CNPQ e outras.

Quanto à pontuação mencionada em seções anteriores, esta é fornecida pela CAPES e varia de 1 a 7. O mínimo exigido, entretanto, é que o curso tenha pontuação 3. Acima da nota 5, já possui elevado padrão de qualidade, mas, para chegar a ela, a instituição precisa oferecer curso de mestrado e doutorado. A nota 7 garante desempenho claramente destacado, conforme a CAPES.

E aí, tirou suas dúvidas sobre os diferentes tipos de pós-graduação? Esperamos que você encontre o melhor curso para aprimorar seus conhecimentos e buscar, cada vez mais, desenvoltura na carreira que escolher! Boa sorte!

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.