Ensino Domiciliar possui 80% de rejeição da população brasileira

Em pesquisas realizadas pelo Datafolha, cerca de 8 a cada 10 brasileiros não concorda com a ideia de efetuar o “Ensino Domiciliar”.

Em pesquisas realizadas pelo Datafolha, cerca de 8 a cada 10 brasileiros não concorda com a ideia de efetuar o “Ensino Domiciliar”, no entanto, uma regulamentação poderá ser votada pela Câmara, ainda esta semana.

A Ideia apoiada pelo governo Bolsonaro, tem aproximadamente um total de 80% de discordância entre os brasileiros, no que diz respeito aos pais possuírem a liberdade de retirarem seus filhos das instituições de ensino.

As informações mencionadas foram recolhidas pelo Datafolha em parceria com o Cesop-Unicamp, coordenado pela Ação Educativa e do Cenpec (Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária).

De acordo com a opinião dos indivíduos adeptos a aplicação, a ideia é algo extremamente útil, pois, isso concederá aos pais, ou responsáveis decidirem diretamente sobre a maneira “correta” de ensinar seus filhos.

Porém, ao vislumbrarmos a opinião de críticos, a oficialização irá afetar diretamente o direito de frequentar a escola, a qual é tomada como algo essencial para concluir a educação e desenvolver a socialização do indivíduo.

Ao se pronunciar, a educadora Denise Carreira, pertencente a Ação Educativa, comenta que a população brasileira, em sua maioria, sempre esteve a favor da escola, e os conservadores, não estão compactuando com o mesmo objetivo.

“Crianças educadas de forma segregada ficam mais vulneráveis para enfrentar os desafios da vida”, afirma. “É a escolarização que possibilita socialização, e esse espaço é muito importante para a formação integral das crianças.”

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More