Feminino de ídolo

Podemos classificar ídolo como substantivo sobrecomum. Continue lendo para saber mais.

0

A palavra ídolo é classificada como substantivo sobrecomum, pois ela indica um termo que não varia em gênero, ou seja, utilizamos o ídolo tanto para seres do sexo masculino como para seres do sexo feminino.

Outros exemplos rotineiros para ilustrar o que são substantivos sobrecomuns são as palavras “a criança”, para menina e menino, e “o indivíduo”, para homem e mulher.

Observe as seguintes sentenças:

  • Este escritor era meu ídolo.
  • Esta escritora era meu ídolo.

Pode-se observar nestes dois casos a inexistência da marcação do feminino de ídolo. Deste modo, a única forma é: o ídolo.

Formação dos substantivos femininos

Os substantivos femininos,geralmente, são formados pela substituição da vogal O pela vogal A no final das palavras masculinas.

Exemplo: o menino / a menina

“O menino” é um substantivo masculino, portanto para o representar na forma feminina troca-se a vogal O do final da palavra pela vogal A.

Além disso, o elemento que antecede o substantivo deve concordar com ele. No caso deste exemplo, o artigo masculino singular está em concordância com “menino”.

A mesma situação ocorrerá no feminino, “a menina“.

Porém, isto não se aplica a ídolo, já que é um substantivo sobrecomum masculino. Esta expressão apresenta apenas um gênero: o ídolo.

Atenção!

Apesar da palavra ídolo ser um substantivo sobrecomum masculino, na oralidade é comum as pessoas falarem ídola para remeter a uma mulher que é idolatrada por um determinado público.

Em dicionários pode haver essa marcação, ídola, para referenciar estátuas de deusas e musas antigas.

Fique atento para o uso correto desse termo em textos formais, isto é, em textos que seguem a gramática normativa da língua portuguesa.

Leia mais: 

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.