Aumentativo e diminutivo – Exemplos de grau do substantivo

Classificados em gênero, número e grau, os substantivos podem ser escritos de forma normal, no aumentativo ou diminutivo.

0

Os substantivos nomeiam as substâncias ou objetos, ou seja, podem se referir a pessoas, animais, lugares, sentimentos, coisas, entre outros. Eles podem ser flexionados em gênero (masculino e feminino), número (singular e plural) e grau (normal, aumentativo e diminutivo).

Referindo-se exclusivamente ao grau do substantivo, existem três graus: o grau normal, grau aumentativo e grau diminutivo.

O grau normal do substantivo aponta que ele está em seu tamanho normal. Já os graus diminutivo e aumentativo indicam estar em um grau reduzido ou aumentado, respectivamente.

Outra consideração é de que o grau aumentativo pode assinalar exagero, depreciação ou afeto, enquanto o diminutivo deve apontar moderação, afetividade ou desdém.

Os graus do substantivo

São duas as formas de representação de grau para o aumentativo e o diminutivo: grau sintético e grau analítico.

Grau analítico

No grau analítico é empregado adjetivos para designar a flexão: grande, pequeno, enorme etc. Veja os exemplos:

  • jarra grande – jarra pequena
  • vaso enorme – vaso fino
  • janela larga – janela estreita
  • boca enorme – boca minúscula
  • trabalho enorme – trabalho irrisório

Grau sintético

O grau sintético utiliza de algumas terminações (sufixos) para caracterizar o aumento ou diminuição: -ão, -zão, -arra, -ona, -inho, -ito, -eta etc.

Em ambos os casos, aumentativo e diminutivo, o grau sintético pode ser feito de duas maneiras: regular e irregular. No regular são empregados sufixos comuns para o aumentativo (ão e zão) e diminutivo (inho e zinho). E no irregular acopla outros sufixos para as formas.

Aumentativos regulares
  • amigo – amigão
  • barraca – barracão
  • festa – festão
  • macaco – macacão
  • tesoura – tesourão
Aumentativos sintéticos irregulares
  • animal- animalejo
  • cara – caraça, carantonha
  • forno – fornalha
  • mão – manzarrona, manápula/manzorra
  • mulher – mulheraça, mulherona
Diminutivos regulares
  • abelha – abelhinha
  • caneca – canequinha
  • pé – pezinho
  • rapaz – rapazinho
  • xícara – xicarazinha, xicarinha, xicarazita
Diminutivos sintéticos irregulares
  • barba – barbicha
  • estátua – estatueta
  • farol – farolete
  • ilha – ilhéu, ilhota
  • vila – vilela, vileta, vilola, vilarejo

Formas especiais

Com o tempo, alguns substantivos adquiriram significado próprio e deixaram de ser considerados como aumentativo e diminutivo. Alguns casos deles são: célula, versículo, película, glóbulo, gotícula, opúsculo, óvulo e retículo.

Você pode se interessar por:

PUBLICIDADE

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.