Germinação

Você sabe como uma nova planta é formada?

As sementes normalmente são compostas por embrião, endosperma e tegumento. Elas protegem o embrião que dará origem a uma nova planta. O embrião permanece em latência até que encontre condições ambientais favoráveis para se desenvolver.

O que é germinação? O início do processo de crescimento de uma nova planta através do embrião contido na semente ou do esporo é chamado de germinação.

As sementes podem permanecer em dormência por longos períodos, podendo assim distribuir a germinação ao longo do tempo.

A dormência é um bloqueio interno que impede a semente de germinar, podendo ser o tegumento enrijecido ou uma substância química suprimida.

O fim da dormência permite que seja retomada a atividade metabólica e aconteça a germinação.

Fatores que afetam a germinação

Para que a germinação aconteça e importante que alguns fatores estejam em condições favoráveis. Os principais são:

  • Disponibilidade de água
  • Temperatura
  • Oxigênio
  • Luminosidade
  • Permeabilidade do envoltório da semente
  • Em alguns casos, substâncias químicas
  • Quebra de dormência
  • Hormônios vegetais como a giberelina

A disponibilidade de água é o fator determinante para o início da germinação já que a intensificação da atividade metabólica é ativada pela entrada de água na semente. Entretanto, o excesso de água impede a germinação pois impede a entrada de oxigênio nas células.

A ação da giberelina pode amolecer as células do tegumento facilitando a entrada de água e posterior saída dos tecidos provenientes do embrião.

Fases da germinação

Embebição

Fase da absorção de água para umedecer os tecidos mais próximos à superfície da semente. A quantidade de água captada deve ser suficiente para todo o processo de germinação.

Indução de crescimento

Aqui acontece uma diminuição da absorção de água e ocorre a proliferação de células meristemáticas, iniciando assim a formação dos novos tecidos.

Crescimento do eixo embrionário

Nessa fase ocorre a ruptura do tegumento da semente, o surgimento da radícula (primórdio de raiz), a alocação de substâncias do endosperma e a expansão celular que originará os outros tecidos.

Dessecação dos cotilédones

Após o surgimento das primeiras folhas verdadeiras, os cotilédones são reabsorvidos pela nova planta.

Tipos de germinação

Os tipos de germinação são determinados pela posição dos cotilédones, folhas embrionárias, durante a germinação.

  • Epígea: acontece o alongamento do hipocótilo e, por isso, os cotilédones se elevam acima do solo, geralmente ocorre nas eudicotiledôneas. Exemplo: feijão.
Germinação do feijão
Germinação do feijão
  • Hipógea: os cotilédones permanecem abaixo do solo, é o tipo de germinação que normalmente ocorre nas monocotiledôneas. Exemplo: milho.
Germinação do milho
Germinação do milho

Veja também:

você pode gostar também

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More