Governo anuncia medidas voltadas à economia

O governo federal, às vésperas das eleições de 2022, vem anunciando diversas medidas voltadas à economia. Entenda!

O objetivo da economia é encontrar soluções plausíveis a fim de resolver problemas econômicos. Por ser uma ciência social, estuda cientificamente a organização e o funcionamento da sociedade, ou seja, de que forma a sociedade emprega recursos produtivos escassos na produção de bens e serviços, no intuito de distribuí-los entre si e atender suas necessidades. Ou seja, é evidente que impulsionar o setor econômico faz total diferença para o desenvolvimento de um país.

Leia também: O dinheiro esquecido nos bancos poderá gerar ‘efeito multiplicador’ na economia

Em vista disso, o governo federal anunciou nesta quinta-feira (17) um pacote de estímulo à economia que inclui liberação de recursos de contas do FGTS, antecipação do 13º salário de aposentados e pensionistas do INSS, criação de um programa de microcrédito digital e ampliação da margem de empréstimos consignados. Esse conjunto de ações visa injetar cerca de R$ 150 bilhões na economia nacional, sem ter gastos adicionais do Tesouro Nacional.

De acordo com Adolfo Sachsida, chefe da Assessoria Especial de Assuntos Estratégicos do Ministério da Economia, haverá apenas uma melhora na alocação dos recursos, sem acréscimos. O “governo tem firme compromisso de combater a inflação, não lançaríamos medidas que não olham para isso […] as medidas não usam um único centavo de recursos do governo, não há o que se falar de desancoragem de expectativas”, disse.

Medidas visam aquecer a economia brasileira

Com a liberação do FGTS, cerca de R$ 30 bilhões podem ser injetados na economia. De acordo com o Ministério do Trabalho e Previdência, o “valor fixado como limite para o Saque Extraordinário não compromete financeiramente o FGTS e não reduzirá as operações de apoio aos setores de habitação, saneamento e infraestrutura”. É importante ressaltar que os valores serão pagos conforme cronograma a ser apresentado pela Caixa Econômica Federal.

O governo também argumentou que é preciso amenizar os impactos causados pela pandemia da Covid-19. Assim, será feito o pagamento do 13º salário do INSS, medida que também foi tomada em 2020 e 2021, em meio à pandemia. De acordo com a pasta, essa medida envolve R$ 56,7 bilhões de benefícios de aposentados e pensionistas do INSS. O pagamento deverá ocorrer em duas parcelas (50%/50%).

Outra medida provisória é ampliar a margem de empréstimo consignado dos atuais 35% do valor do benefício para até 40%. De acordo com o governo, o MP autoriza que cidadãos que recebem o benefício assistencial do BPC ou que participem do programa Auxílio Brasil também tenham acesso a essa modalidade de empréstimo.

Também foi lançado o programa SIM Digital, que será voltado a pessoas físicas e jurídicas com renda ou receita bruta anual de até R$ 360 mil. Todas as medidas começaram a ser anunciadas pelo governo nas vésperas de um ano eleitoral.

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More