Conheça a História da Grécia Antiga

Tudo sobre uma das civilizações que mais influenciaram a sociedade contemporânea, contando sua história, arte, religião, principais cidades e outras curiosidades.

0

O surgimento da civilização grega deu-se por volta de 2.000 a.C., na região compreendida entre os mares Jônico, Egeu e Mediterrâneo. Sua formação deve-se à migração de tribos nômades de origem indo-européia, entre elas, jônios, eólios, aqueus e dórios.

Uma das grandes características de sua organização política é a formação das pólis ou, cidades-estado. As primeiras surgiram por volta do século VIII a.C. e as duas que mais se destacaram foram Atenas e Esparta, cada qual com sua própria identidade.

Um ponto importante que precisa ser compreendido é que a Grécia Antiga não se tratava de um país unificado mas, de um conjunto de cidades que compartilhavam a mesma língua, costumes e, por vezes, determinadas leis.

Porém, como será visto adiante, eram cidades autônomas e, em muitos casos, consideravam-se inimigas. Na Grécia Antiga, os povos acreditavam ser capazes de contribuir para o bem-estar social, lançando as bases da democracia.

Como se deu a expansão do povo grego

A história da Grécia Antiga pode ser dividida em quatro grandes momentos, sendo eles Pré-Homérico, Homérico, Arcaico e Clássico. Em cada um os gregos precisaram se expandir por diferentes razões e os movimentos migratórios eram conhecidos como diáspora.

mapa Grécia antiga
Mapa da Grécia antiga

A expansão do povo grego começou da era entre os séculos VII a.C e V a.C. Nesse período, foram registradas migrações dos povos gregos para diversas regiões ao longo do Mar Mediterrâneo.

Esses movimentos tiveram, entre suas causas, o grande crescimento populacional, além da necessidade de encontrar novos espaços para a agricultura e os conflitos internos. Os gregos, então, começaram a fundar colônias na regiões da Trácia, Ásia Menor e Península Itálica.

Em meio às movimentações, surgiram conflitos deflagrados entre as regiões. As Guerras Médicas, ocorridas entre 499 e 449 a.C., marcaram as disputas entre Império Persa e Ásia Menor. As principais pólis gregas, Atenas e Esparta, iniciaram a famosa Guerra do Peloponeso, que durou de 431 a 404 a.C. Esparta saiu vitoriosa do conflito.

No ano de 359 a.C., as pólis gregas são dominadas e controladas pelos Macedônios.

Como era a economia da Grécia Antiga

A Grécia Antiga tinha sua economia baseada no cultivo de trigo, oliveiras e vinhedo. Na região do Mar Mediterrâneo, destacou-se a prática do artesanato, principalmente, a cerâmica.

Por meio do comércio marítimo, os gregos transportavam azeites, vinhos e perfumes para diversas partes da península, o que proporcionou considerável desenvolvimento econômico para os gregos. Tanto que moedas de metal começaram a ser cunhadas, o dracma.

A mão-de-obra utilizada era, em grande parte, prisioneiros de guerra, escravos e devedores. Vale lembrar que cada cidade-estado era autônoma, ou seja, tinha sua própria forma político-administrativa, organização social e deuses protetores.

Cultura e religião da Grécia Antiga

A grande contribuição da Grécia Antiga está na cultura, religião e esportes. Foi nesse período que os primeiros Jogos Olímpicos foram realizados, como uma homenagem aos deuses. Os esportes eram a forma de celebrar a aliança entre os povos.

A Grécia Antiga tinha religião politeísta, ou seja, cultuavam vários deuses, constituindo a mitologia grega. Cada deus protegia determinada área da vida de seus adoradores e possuíam, ao mesmo tempo, características humanas e divinas. Por isso, eram capazes de amar, odiar e, inclusive, se vingar.

Os deuses habitavam o Monte Olimpo e eram comandados por Zeus. Outros deuses adorados pelos gregos eram Deméter (deusa das colheitas), Atena (deusa das artes), Hermes (mensageiro dos deuses), Afrodite (deusa do amor, do sexo e da beleza corporal), Ártemis (deusa da caça e protetora das cidades) e Apolo (deus do Sol).

Os filhos de Zeus eram chamados de semideuses e era considerados como mortais. A mitologia grega tinha forte influência sobre aquele povo por meio de ensinamentos e lições que comandavam a vida desta civilização.

Tanto que consultas aos deuses eram feitas no oráculo de Delfos. Segundo a crença, os deuses orientavam sobre questões da vida cotidiana, além de prever futuros acontecimentos.

Outra grande contribuição das Grécia Antiga está na Filosofia, em especial, na Atenas do Período Clássico (século V). Nomes como Sócrates e Platão continuam influenciando a literatura atual.

Teatro de Epidauro
Teatro de Epidauro

O teatro, ou a dramaturgia grega, também tem grande destaque nos estudos da época. É importante notar que as cidades gregas tinham anfiteatros construídos nos quais eram representadas dramas e comédias, com o uso de máscaras. Além da arte dramática, os gregos se destacaram na arquitetura e artes plásticas.

Outra área de grande importância na Grécia Antiga é a arquitetura, através da construção de palácios, templos e acrópoles (cidade alta) de mármore no topo de montanhas. A música, outro grande destaque, animava banquetes e acompanhava atos religiosos.

Os principais instrumentos utilizados eram a harpa, tambores e flauta. A harpa, inclusive, era muito usada no acompanhamento de declamação de poesias.

Vida política da Grécia Antiga

Na Grécia Antiga, a vida política, as discussões eram realizadas nas Ágora, espaços públicos para debates. Esse tipo de atividade acontecia, especialmente, em Atenas. Como mencionado, cada pólis tinha sua própria organização social.

A formação de sua população e leis, também, variava. Em Atenas, por exemplo, era permitida a escravidão por guerras ou dívidas. Esparta, por sua vez, tinha poucos escravos mas, adotavam os servos estatais, pertencentes ao governo.

As oligarquias de Atenas e Esparta eram responsáveis pelo governo e donas de terras cultiváveis. Nessas cidades, também era marcante a figura dos metecos, estrangeiros que não podiam participar da vida política do país.

Acontecimentos marcantes na História da Grécia:

776 a.C: Primeiros Jogos Olímpicos da história na cidade grega de Olímpia.

594 a.C: Início de ampla reforma política, econômica e social em Atenas empreendida pelo legislador grego Sólon.

490 a.C: Vitória dos gregos sobre os persas na batalha de Maratona, uma das muitas empreendidas nas Guerras Médicas.

478 a.C: Implementação da Liga de Delos (aliança militar grega) por Atenas, o om objetivo de para combater os persas nas Guerras Médicas.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.