Crianças e adolescentes podem receber valor de até R$ 1.212 em benefício do INSS

Ajuda também visa auxiliar idosos acima de 65 anos e que estão em situação de extrema pobreza.

O Benefício de Prestação Continuada (BPC) busca socorrer dois grupos vulneráveis da sociedade, que são os idosos de baixa renda e as pessoas com deficiência (PCD). Todavia, poucos conseguem perceber que esse segundo grupo é bem amplo no que se refere à idade dos beneficiários. Afinal, sem essa restrição, o BPC se torna um benefício do INSS para crianças e adolescentes, desde que essas também sejam pessoas com deficiência. No caso, a criança poderá receber até R$ 1.212 se comprovar essa condição.

Leia mais: Veja como fazer a prova de vida do INSS pelo celular

Como se cadastrar para receber o BPC?

No caso de crianças, os pais ou responsáveis precisarão fazer um cadastro para solicitar o auxílio. Assim, o primeiro passo será fazer o registro da família no CadÚnico (Cadastro Único), a plataforma que o governo usa para monitorar aqueles em situação de pobreza.

Portanto, o responsável pela casa deverá se dirigir ao CRAS (Centro de Referência em Assistência Social) da sua cidade para essa etapa. Vale lembrar que o cadastro é feito mediante a entrega da documentação de todos os membros da família, bem como os dados relativos à renda.

Assim, caso haja uma criança com deficiência física ou intelectual, o agente do CRAS responsável pelo cadastro poderá solicitar o BPC na mesma hora. Entretanto, atente-se ao detalhe dos rendimentos, visto que a família deverá possuir renda per capita de até 25% de um salário mínimo. Ou seja, o total que os integrantes recebem por mês deve estar entre R$ 303 e R$ 606 por pessoa para liberar o benefício.

Comprovação de deficiência

Existem também outros canais pelos quais você pode fazer a solicitação, desde que já possua o número do NIS, que a família recebe após se registrar no CadÚnico. Nesse caso, você poderá acessar o aplicativo Meu INSS, disponível para smartphones iOS e Android.

É possível ainda ligar para a Central de Atendimento do INSS, pelo número 135. Uma vez que se realiza a solicitação, haverá a necessidade de comprovar a deficiência, o que incluirá uma perícia médica e entrega de exames e receitas médicas. Por fim, cada criança que se encaixe nesse quadro pode receber o valor referente ao salário mínimo, que hoje é de R$ 1.212.

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More